Bahia

Governo determina que CCR pague bens danificados após rompimento de adutora

Embasa priorizará o abastecimento de hospitais, creches e escolas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Após o vazamento da adutora principal que abastece o sistema de abastecimento da Região Metropolitana de Salvador (RMS), na quarta-feira (2), o governo estadual determinou que a concessionária CCR Metrô Bahia realize o ressarcimento de todos os bens de imóveis localizados próximos à BR-324, na altura da Jaqueira do Carneiro, danificados em razão do rompimento da adutora. A empresa já foi notificada da determinação.



De acordo com o governo do estado, equipes da Superintendência de Proteção e Defesa Civil estão realizando o levantamento dos bens danificados para que a CCR faça a aquisição e distribuição à comunidade afetada.

A Embasa priorizará o abastecimento de hospitais, creches e escolas. O vazamento, porém, comprometeu o abastecimento de água em 34 bairros da capital, além de afetar a distribuição nos municípios de Amélia Rodrigues, Coração de Maria, Conceição do Jacuípe e Terra Nova. Ainda de acordo com  a assessoria de comunicação da Embasa, o abastecimento nas regiões afetadas deve voltar ao normal de forma gradativa.


Ficaram sem abastecimento os seguintes bairros: Bonfim, Ribeira, Caminho de Areia, Massaranduba, Monte Serrat, Boa Viagem, parte do Lobato, Jardim Cruzeiro, Calçada, Mata Escura, Calabetão, São Caetano, Capelinha, Boa Vista de São Caetano, Fazenda Grande, parte da Liberdade, IAPI, Pero Vaz, Largo do Tanque, parte de Santa Mônica, Av. San Martin, Baixinha do Santo Antônio, parte da Av. Barros Reis, Estrada das Barreiras, Engomadeira, Arraial do Retiro, Cabula, Pernambués, Narandiba, Saboeiro, Doron, Tancredo Neves, Novo Horizonte e Sussuarana.