Eleições 2018

Haddad chora em reunião ao lembrar de ataques sofridos na campanha

Presidenciável petista listou três motivos pelas quais queria ganhar a disputa

Agência O Globo
O candidato derrotado do PT à Presidência da República, Fernando Haddad , chorou ao discursar na reunião da Executiva do partido nesta terça-feira, em São Paulo. O petista se emocionou ao comentar os ataques sofridos por ele e sua família em mensagens de Whatsapp durante a campanha. 
— Não é fácil fazer campanha, você acorda e tem um monte de vídeo falando de você, da sua filha, da sua esposa — afirmou o candidato, deixando a voz embargar e escorrer lágrimas, de acordo com relatos de participantes.
Haddad voltou a se emocionar ao comentar as dificuldades que encontrou por assumir a chapa a 26 dias do primeiro turno. Nesse momento, o candidato mostrou humildade ao dizer que sabia que não era o candidato de todo mundo no partido. Afirmou ainda que o nome de todos era o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e quando ele saiu algumas pessoas defendiam outras opções para encabeçar a chapa. Também contou ter escutado muitas sugestões, mas reconheceu que, uma vez ou outra, talvez não tenha conseguido seguir exatamente o que lhe diziam. 
— Dei o meu melhor. Queria muito ganhar essa eleição — afirmou, sendo interrompido por aplausos. 
O presidenciável petista listou três motivos pelas quais queria ganhar a disputa: defender os legados dos governos petistas, para fazer justiça a Lula e pelo risco que, na sua visão, Jair Bolsonaro (PSL) representa para o país. Haddad, que não faz parte da executiva, participou apenas da primeira parte da reunião e deixou a sede do PT no fim da manhã.