Carros

iBahia sobre rodas: você sabe a importância do recall de veículos?

Confira ainda o lançamento da Lifan, o SUV Lifan X60 2018

Fabio Cota *, colaborador iBahia (fabio.cota@redebahia.com.br)

A importância do recall

O recall é o chamado público feito por um fabricante em razão de defeito de produto para evitar acidentes com o consumidor. Com certeza, muitos já ouviram falar sobre o recall, principalmente nos últimos anos, que tem crescido o número e a frequência, inclusive pelas maiores e mais conhecidas fábricas de automóveis do mundo. Só no ano de 2016, no Brasil, foram realizados mais de 900 mil. Automóveis, caminhões e motocicletas foram alvos de recall segundo a Secretaria Nacional do Ministério da Justiça (Senacon/MJC), o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e o Ministério das Cidades. 


Muitos consumidores ainda consideram que as fábricas ou determinados modelos ficam “mal vistos” no mercado quando passam por algum recall. Mas na verdade acidentes e mortes que aconteceram durante décadas, poderiam ter sido evitados caso já existisse esse procedimento que hoje protege o consumidor através da Lei 8.078/90 do Código de Defesa do Consumidor que diz que o “fornecedor não pode colocar no mercado de consumo produto ou serviço que apresente alto grau de risco à saúde ou segurança das pessoas”. 

Por isso mesmo os proprietários de veículos estão começando, aos poucos, a enxergar o recall como medida preventiva. Não há um critério específico. Tanto os carros mais antigos, quanto modelos lançados mais recentemente podem ser chamados e o recall só acaba quando todos os carros com problemas sejam reparados ou retirados do mercado. 


Há pouco tempo, uma das maiores fabricantes de Airbags do mundo, a japonesa Takata, entrou com o pedido de recuperação judicial e se não for vendida, pode falir, depois de ser multada em US$1 bilhão e ter feito cerca de 1oo milhões de recalls no mundo inteiro, inclusive no Brasil, por equipamentos defeituosos que provocavam a explosão projetando fragmentos no motorista ou passageiros. 

A empresa que está prestes a completar 80 anos, foi responsabilizada por 11 mortes nos Estados Unidos, segundo a Honda e o National Highway Traffic Safety Admisnistration (NHTSA), órgão responsável pela regulamentação de segurança no trânsito no país. Por isso é de fundamental importância o acompanhamento dos chamados através da mídia em diversas plataformas e também as notificações enviadas pelo fabricante.

O PROCON dispõe na internet um banco de dados de recalls, no qual estão especificadas todas as ocorrências desde 2001. É recomendável que, ao comprar um veículo usado, o comprador procure por possíveis casos que tenham envolvido o modelo pretendido. Além disso, verificar se consta no documento se o veículo foi convocado para recall e se a reparação foi realizada no prazo de um ano. É sempre bom lembrar que o recall é totalmente sem custo para o proprietário do veículo.

Lançamento

A Lifan confirmou que a partir de julho o modelo 2018 começará a ser vendido com novidades, entre elas, a opção do câmbio CVT.


Serão disponibilizadas duas versões: a Talent por R$67.990 que só virá com câmbio manual de 5 marchas e a Vip, com câmbio CVT, primeiro modelo automático da chinesa no Brasil, por R$ 77.990. A Lifan afirma que o acabamento interno passou por melhorias. Vem com ar condicionado, direção hidráulica, travas, vidros e retrovisores elétricos em todas as versões. Teto solar, central multimídia de 8 polegadas e rodas aro 18” são itens da versão Vip.


Como mostrado no Salão do Automóvel em novembro do ano passado, o modelo vem com grade dianteira e faróis reestilizados. As lanternas traseiras também foram redesenhadas.

* Radialista profissional há 31 anos e especialista em veículos. Apresentou diversos programas do segmento nas emissoras de rádio e TV na Bahia e Sergipe