Especiais

"Inexplicável", diz Neymar sobre vexame brasileiro na Copa do Mundo

Atacante falou pela primeira vez sobre a goleada sofrida para a Alemanha por 7 a 1

Redação (esportes@portalibahia.com.br)

Principal nome do Brasil na Copa do Mundo de 2014, o atacante Neymar falou pela primeira vez sobre a goleada humilhante que o Brasil sofreu para a Alemanha na semifinal do Mundial. O jogador, que não participou do duelo por conta de uma lesão vértebra, sofrida durante a partida contra a Colômbia, afirmou que apesar de ser doloroso, tudo passará. 



"Uma derrota, é o esporte, o esporte é assim. Você está dentro do campo para ganhar ou perder. Eu sou um cara que até os meus amigos me criticam porque eu não gosto de perder nem em bolinha de gude. É doloroso, mas vai passar, vamos fazer de tudo para devolver a alegria a ao povo brasileiro e principalmente para nós, porque se você olhar para cada um o semblante é de tristeza", disse Neymar.

 

Confira tudo sobre a Copa do Mundo de 2014 

"Foi uma coisa inacreditável, inexplicável, não tem como explicar. Foi um apagão que a nossa equipe teve e tomou gols que fica difícil de reverter. Acho que não existe o si, é difícil estar dentro de campo. Eu já passei por isso e sei como é conviver como um apagão. Não tem explicação, eu não vim aqui explicar o que aconteceu na partida porque eu não sei. Se eles que estavam dentro de campo, que estavam correndo, não conseguem explicar, quem sou eu? quem somos nós?", afirmou o atacante.  


Apesar de toda repercussão da derrota brasileira, o atacante afirma que o momento não é de crucificar os jogadores. O Brasil entre em campo neste sábado (12), em Brasília, no estádio Mané Garrincha, para enfrentar a Holanda, na disputa do terceiro lugar do Mundial. 

"Não é por causa de uma derrota, da perda de um título, que todos os jogadores são ruins. Aconteceu, é inexplicável e não tem o que falar. A gente está ali e estamos expostos a tudo. Infelizmente aconteceu com a gente. A gente não queria tá passando por isso, principalmente pelas nossas famílias, que sofrem pela gente. Por mais que seja inexplicável a gente é forte para superar isso, e você vê sua família, seu filho, pessoas que vocês não conhecem chorando, é complicado", disse o jogador.