Mundo

Jovem vai trabalhar de vestido após ser proibido de usar shorts

"Até logo, Twitter. Em breve serei mandado pra casa", escreveu o operador de telemarketing, exibindo seu look rosa e preto

Agência O Globo

Enquanto o inverno chega com tudo por aqui no Brasil, na Europa o verão anda elevando (e muito) a temperatura por lá e esquentando a cabeça de muita gente.

No pacato condado de Buckinghamshire, no Reino Unido, um operador de telemarketing causou polêmica ao decidir abolir a calça comprida em seu ambiente de trabalho.

Joey Barge, de 20 anos, escolheu o dia mais quente da semana para sair de casa rumo ao serviço vestindo um short azul. "Se mulheres podem usar saias e vestidos, eu posso usar um short também?", escreveu Hoey no Twitter.

No entanto, os patrões de Joey parecem não ter comprado muito bem sua ideia e impediram que o rapaz trabalhasse com o traje, digamos, despojado.



Muito irritado, Joey decidiu radicalizar e usar um vestido de sua mãe para voltar à firma no dia seguinte. "Até logo, Twitter. Em breve serei mandado pra casa", escreveu o operador de telemarketing, exibindo seu look rosa e preto.

No fim das contas, a pressão gerada por Joey surtiu efeito. Pelo menos, parcialmente: a empresa decidiu permitir que os funcionários homens vistam, neste período do verão, bermudas abaixo dos joelhos, nos tons preto, azul escuro ou bege.