Minha Salvador

Liderada pela estreante Vina Calmon, Cheiro de Amor grava DVD e celebra aniversário de Salvador

Realizado no Dique do Tororó, show contou com participações de Levi Lima, Felipe Pezzoni, Mariene de Castro, Tomate e Olodum

Guilherme Reis* (guilherme.reis@redebahia.com.br)
- Atualizada em
Vina mostrou talento e segurança ao animar os fãs do Cheiro de Amor

O pôr-do-sol tingia o céu de dourado quando Vina Calmon, estreando no vocais da banda Cheiro de Amor, subiu ao palco flutuante montado sobre o Dique do Tororó. Coincidência ou não, abriu o show cantando 'É Ouro', antigo sucesso do grupo. A ocasião foi duplamente especial: além de celebrar o aniversário de 465 anos de Salvador, a apresentação foi gravada e será lançada em DVD. Para o show, que começou sem atrasos na tarde deste sábado (29), a jovem cantora escolheu um vestido branco, rendado, como se pedisse sucesso e prosperidade para a jornada que se inicia.


Galeria: Veja fotos da gravação do DVD da banda Cheiro de Amor

"É realmente um presente para a cidade esse show, eu que sou pernambucana, filha de pais baianos e que amam esta cidade. É tudo diferente hoje, tá incrível por conta dessa data maravilhosa que é o aniversário de Salvador", declarou Vina, que o tempo todo se mostrou cordial, segura de si e decidida a compartilhar o coração dos fãs com a antiga vocalista Alinne Rosa. Para isso, ela acredita que cantar releituras de antigos sucessos é fundamental: "Fazemos uma releitura para não perder a essência da banda Cheiro de Amor. E vamos inserir essas músicas novas também". Entre as inéditas, 'Oyá' e 'To Chik' demonstram a capacidade que o Cheiro tem de se renovar.

Levi Lima e Felipe Pezzoni cantaram a música 'Fim de Ano'


A apresentação começou tímida. No início, o público hesitou em atender aos pedidos da cantora para que a acompanhasse. No decorrer do tempo, entretanto, um coral de vozes foi aos poucos se erguendo da multidão que lotou o espaço. Os momentos mais marcantes ficaram por conta da participação de Levi Lima (Jammil) e Felipe Pezzoni (Banda Eva), que, subindo juntos ao palco, cantaram a música 'Fim de Ano'. Canções consagradas como 'Chama da Paixão' e 'Pense em Mim' também ganharam a aclamação dos fãs.


Levi Lima acredita que momentos como esse vão se repetir constantemente e tendem a crescer cada vez mais. Para ele, a escolha de Vina para o Cheiro foi acertada. "Eu já conhecia o trabalho dela, ela é talentosíssima, tem uma voz maravilhosa. Tenho certeza que vai ter êxito na frente do Cheiro de Amor. E dará continuidade a essa história tão bonita", sentenciou.


Embora não conhecesse o trabalho de Vina há muito tempo, Felipe Pezzoni não se furtou a aconselhá-la. Vivenciando experiência semelhante (assumiu a liderança da Banda Eva após Saulo lançar-se em carreira solo), o cantor reconhece que o momento inicial de uma nova fase é sempre conturbado. Para ele, ter humildade é fundamental. "Passei por isso recentemente. O jogo não está ganho. Temos sempre que assumir o papel de melhorar, ver o que estamos errando. É um processo de amadurecimento", disse.


Felipe também fez questão de confortar a colega: "O que eu disse a ela é que esse momento é transitório e por isso é conturbado no início. Mas isso é momentâneo. Só disse a ela para não ouvir nada, o pessoal gosta de falar e comparar. E não cabe comparações. É um outro trabalho, um outro ciclo do Cheiro de Amor".


Veja também:

Uma nova história: veja como foi o primeiro show da carreira solo de Léo Santana

De Caymmi a Novos Baianos: Moraes Moreira, Saulo e Luiz Caldas homenageiam Salvador na Praça Cayru

Na lista de convidados para esse show especial, a sambista Mariene de Castro não poderia ter ficado de fora. No início de sua carreira, a cantora foi backing-vocal de Márcia Freire, primeira vocalista da banda Cheiro de Amor. "Conheço esse repertório todo. Fui convidada para cantar uma música do Brown, chamada 'Quixabeira', que fala de Santo Amaro e do Recôncavo. E está sendo incrível estar fazendo parte dessa festa no Aniversário de Salvador".

Mariene de Castro dividiu as vozes com a anfitriã na canção 'Quixabeira'


O cantor Tomate, que se juntou a Vina já no finalzinho do show para cantar a inédita 'Oyá', composta por Tatau, disse que as dificuldades serão inevitáveis. "A grande dificuldade é mantermos foco e continuarmos a fazer o que gostamos. Mas acredito que a oportunidade pra ela foi dada. O cheiro de Amor tem uma grande estrutura, é uma grande instituição. Cada um vai ter que fazer a sua parte agora. Empresário e cantora terão que se abraçar".


O Olodum também abrilhantou a noite, sendo um dos últimos a se apresentar. As festividades em comemoração ao aniversário de Salvador encerram neste domingo (30), com diversas atrações pela cidade. Em destaque, está o show de Bell Marques e Durval Lelys, que animam o público na Praça Cayru, a partir das 17h.

Um dos últimos a se apresentar, Tomate cantou 'Oyá'
Acompanhada pelo Olodum, Vina interpretou 'Minha Paz'

*Com supervisão e orientação de Márcia Luz.