Tecnologia

Lindsay Lohan perde processo contra ‘Grand theft auto V’

Atriz alega que uma das personagens do jogo é uma representação não autorizada dela

Agência O Globo
- Atualizada em
Um tribunal de apelações do estado de Nova York indeferiu, nesta quinta-feira, o processo feito aberto atriz Lindsay Lohan, no qual ela afirma que os produtores do jogo "Grand theft auto V" (“GTA”) usaram uma representação não autorizada de sua figura em um dos personagens.

Para o painel de juízes da Divisão de Apelações de Manhattan, a empresa Take-Two Interactive Software Inc. não utilizou o “nome, imagem ou fotografia” real de Lindsay. Portanto, não houve qualquer violação de direito à privacidade.

Na redação do processo, a atriz acusou os produtores de usar suas características físicas, incluindo a roupa, o cabelo loiro até os ombros e a voz em “GTA V”, um videogame ambientado na cidade fictícia Los Santos em que os jogadores atuam como bandidos que roubam veículos nas ruas — entre outros crimes mais graves.

O tribunal lembrou que as representações merecem a proteção garantida na Primeira Emenda da constituição dos Estados Unidos. “A história única, os personagens, diálogos e o ambiente deste game, combinados com a habilidade do jogador em decidir como proceder no jogo, fazem desta obra um trabalho de ficção e sátira”, escreveram os juízes.

No mesmo dia, acusações similares feitas pela atriz Karen Gravano, estrela da série “Mob wives”, contra a Take-Two, também foram rejeitadas pelo tribunal.
Procurado pela AP, o advogado de Lindsay Lohan ainda não se pronunciou. Já o de Gravano disse que está analisando as opções com sua cliente.