Educação

Mais de 61 mil candidatos não fizeram prova no Enem na Bahia

Segunda prova do exame será realizada no próximo domingo (28)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Mais de 61 mil candidatos baianos não compareceram as salas de aula para realizar a primeira etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), o número representa 25,08% do número total de inscritos.

Em todo o estado, 237.052 jovens se inscreveram com objetivo de conseguir uma vaga em uma universidade pública do país. Dos 413 municípios, 162 tiveram acesso a prova, incluindo 1.072 locais de prova e 12.100 salas de aula. 

Os pedidos de inscrição presencial ainda é o mais buscado pelos candidatos. Ainda segundo o Inep, os dados apresentados são preliminares já que a próxima prova está prevista para o próximo domingo (28). 

Enem Digital 
Quando se analisa as estatísticas do Enem Digital, a abstenção é ainda maior. De um total de 2.051 baianos inscritos, 42% não compareceu. Ou seja, em termos práticos, 861 jovens não fizeram a prova. O Enem Digital foi disponibilizado para 2 municípios da Bahia, com 29 locais de prova e 136 salas.

Reaplicação
- Quem tem direito? Participante afetado por problemas logísticos durante a aplicação das provas ou acometido por uma das doenças infectocontagiosas listadas em edital na semana que antecede o primeiro ou o segundo dia de aplicação das provas 

- Como solicitar? No caso de doenças infectocontagiosas, inserir documento legível que comprove a condição que motiva a solicitação reaplicação.

- Onde? Página do Participante do Enem

- Quando? 29 de novembro a 3 de dezembro

- Aplicação das provas? 9 e 16 de janeiro de 2022

- Quais são regras para solicitar reaplicação? O participante deve inserir, obrigatoriamente, documento legível que comprove a doença. A documentação deve ser em formato PDF, PNG ou JPG, com no máximo 2 MB, e deve constar:

  • nome completo do participante;
  • diagnóstico com a descrição da condição e o código  correspondente à Classificação Internacional de Doenças (CID 10);
  • assinatura e identificação do profissional competente, com o respectivo registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente, assim como a data do atendimento.

Doenças infectocontagiosas: coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e COVID-19.