Mundo

Marca de cereal é acusada de racismo e diz que vai mudar embalagem

Poucas horas depois, a companhia respondeu à publicação

Agência O Globo

Quando o escritor Saladin Ahmed se deparou com uma embalagem de cereais da Kellogg's mostrando vários "Corn Pops" amarelos se divertindo em um shopping, enquanto o único marrom limpa o local, não tardou a criticar a marca de racismo. Poucas horas depois, a companhia respondeu à publicação dele no Twitter, desculpando-se e anunciando que vai remodelar o design da caixa de cereais.

Foto: Divulgação

"Ei, @KelloggsUS, por que, literalmente, o único 'Corn Pop' marrom em toda a caixa de cereal é um funcionário da limpeza?", escreveu Ahmed na rede social. "Isto está ensinando racismo para as crianças", frisou.

Em um comunicado, também publicado no Twitter, em uma rápida resposta a Ahmed, a empresa americana afirmou que é "comprometida com a diversidade e a inclusão".

"Não tivemos a intenção de ofender — pedimos desculpas. O design da embalagem será modificado e estará em breve nas lojas", afirmou a marca, conforme adiantou o "USA Today".

Ahmed reagiu à resposta da marca com uma provocação: "Hoje eu usei o computador no meu bolso para fazer uma companhia tornar suas caixas de cerais menos racistas em pleno século XXI".