Mundo

Marido mata estuprador da esposa, arranca o pênis, cozinha e come

Indonésio admitiu ter matado o homem porque ele descobriu na noite de núpcias que a sua mulher não era virgem

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
Um indonésio foi detido nesta semana por ter matado o estuprador de sua esposa, cortar o pênis, cozinhar e comer. Rudi Efendi,30 anos, admitiu ter matado o homem porque ele descobriu na noite de núpcias que a sua mulher não era virgem. Na ocasião, ela afirmou que foi estuprada por tal rapaz e o marido resolveu ir atrás dele.

De acordo com o jornal 'Metro', a polícia revelou que após ter matado o motorista de táxi, Efendi e sua esposa levaram para casa os órgãos genitais decepados, prepararam e em seguida, comeram juntos. Ele disse aos repórteres que fez isso para curar sua ‘dor de cabeça’. “Eu estava muito indignado”.

Um porta-voz da polícia disse à AFP: “O caso ainda está sob investigação, mas nós suspeitamos fortemente de um assassinato premeditado”.