Arte e Decoração

Maternidade: confira ideias para decorar quarto de bebê gastando pouco

É preciso pensar na funcionalidade dos móveis antes de começar a decorar

Luana Neiva** (Luana.neiva@redebahia.com.br)

Está em dúvida de como decorar o quarto do bebê? Para realizar essa tarefa, é preciso pensar na funcionalidade dos móveis, no espaço disponível, na praticidade, na limpeza dos materiais e no conforto da mamãe e da criança. Pensando nisso, o portal iBahia entrevistou os arquitetos Paulo Motta e Juliana Martins para tirar todas as dúvidas sobre o assunto.

De acordo com o arquiteto Paulo Motta, existem peças de dentro de casa que podem ser utilizados para decorar o quarto do bebê. A depender do objeto, não é necessário gastar um alto valor, pois você pode usar itens repaginando e dando um novo uso de maneira criativa e dinâmica.

“Você pode utilizar por exemplo, garrafas de vidro decoradas e preenchidos com enfeites coloridos, utilizar portas retratos inutilizável e repaginar com cores suaves, Cabides customizados e usar caixas forradas com tecidos”, disse o arquiteto.

Em relação a custo de decoração, do quarto do bebê, segundo a arquiteta Juliana Martins, para quem deseja caprichar e gastar pouco, pode e deve abusar da técnica diy (faça você mesmo). Na internet existem vários tutoriais ensinando a decorar paredes, criar itens decorativos e até mesmo kits para armazenar produtos de higiene. 

“Abrir mão do guarda roupa e investir em uma boa cômoda (que é considerado como um dos principais móveis no quarto do bebê), pois além de ser utilizada para guardar as roupinhas e acessórios, pode servir também como trocador”, contou a profissional.

“Utilize nichos e prateleiras decorativas que são excelentes opções para fazer a ornamentação das paredes. Eles estão disponíveis no mercado de diversas cores, formas e tamanhos, além de um custo baixo”, relatou a arquiteta.

Questionado sobre quais são os acessórios necessários no quarto do bebê, o arquiteto disse que os principais são: trocador, kit higiene cômoda, cadeira de amamentação, abajur, cortinas, quadros com desenhos lúdicos, iluminação adequada, Travesseiro para amamentação, capa protetora e impermeável para o colchão.

Para finalizar, a arquiteta contou que a melhor forma de posicionar os móveis no quarto de bebê, primeiramente precisa ser bem planejado, pensando sempre no conforto do bebê e da mamãe que irá passar boa parte do seu tempo lá. A escolha do berço e seu local merecem prioridade, é necessário que seja uma peça versátil, de qualidade e confortável, deve estar longe das janelas, evitando as constantes correntes de ar, além de garantir a segurança da criança conforme o seu crescimento. Uma boa dica é posicioná-lo de forma que os pais consigam dar uma olhadinha quando estiverem fora do quarto. 

“Um item muito importante é a poltrona de amamentar. É melhor que ela próxima ao berço e de frente para a porta do quarto. O restante dos móveis pode ser distribuído de acordo com o tamanho do cômodo”, finalizou Motta.

*Sob supervisão da repórter Isadora Sodré