Educação

MEC abre inscrições para criar cursos de medicina em 39 cidades; Bahia deve ter 6 cidades na lista

Brasil tem 21.674 vagas autorizadas para cursos de medicina

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Estão abertas inscrições para que mantenedoras de instituições de ensino superior (IES) proponham a criação de cursos de medicina em 39 municípios com mais de 70 mil habitantes. O Ministério da Educação (MEC) levou em conta a necessidade social do curso, a estrutura da rede de saúde para as atividades práticas e a capacidade para abertura de programa de residência médica.Na Bahia, os municípios de Guanambi, Juazeiro, Alagoinhas, Eunápolis, Itabuna e Jacobina devem ser contemplados.

As inscrições poderão ser feitas até o dia 23 de janeiro. Nenhuma das cidades determinadas na chamada pública tem curso de medicina. Entre os critérios para a seleção para abrir os cursos, estão os valores previstos para investimento na rede local de saúde e também a previsão de implantação de um programa de residência médica para garantir a especialização dos profissionais após o fim da graduação.


Serão também critérios de avaliação a saúde financeira da instituição, uma boa nota no MEC nos cursos que já estejam em funcionamento e ainda o volume de adesão ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e ao Programa Universidade para Todos (ProUni), medidas consideradas essenciais pelo governo para fazer com que o curso seja acessível aos estudantes de baixa renda.O Brasil tem 21.674 vagas autorizadas para cursos de medicina.


Deste total, 11.269 estão no interior e 10.045 em capitais. Entre as 39 cidades contempladas na chamada pública nenhuma é capital. O objetivo do governo federal  é criar, até 2018, mais 11,5 mil vagas de graduação em medicina e 12,4 mil de residência médica, com o foco nas áreas prioritárias para o Sistema Único de Saúde (SUS).