Mundo

Menino morre após ser obrigado pela madrasta a tomar banho escaldante

Mulher admitiu ter colocado as pernas do menino sob água a aproximadamente 56º Celsius

Agência O Globo
- Atualizada em
Um menino morreu após ser obrigado pela madrasta a tomar um banho muito quente, em Ohio, nos Estados Unidos. Austin Cooper, de apenas 4 anos, chegou a se internado, mas não resistiu aos ferimentos. Detalhes sobre o caso, que aconteceu em março, foram relevados, nesta terça-feira, quando Anna Ritchie, de 25 anos, foi condenada a 15 anos de prisão pelo crime. As informações são do site “News Australia”.
Foto: Reprodução/Facebook
A mulher admitiu ter colocado as pernas do menino sob água a aproximadamente 56º Celsius para que ele "aprendesse uma lição", já que não gostava de tomar banho. Ela só parou quando a pele do garoto começou a se soltar. Segundo o promotor do caso, David Fornshell, a madrasta estava ressentida por ter que tomar conta do filho do marido, enquanto este trabalhava.
O menino não recebeu ajuda médica até a manhã do dia seguinte ao castigo, em 15 de março, quando o corpo dele foi encontrado na casa. O pai, aparentemente, não suspeitou que o filho tivesse sido ferido porque a mulher havia vestido o menino com calças para que ele não visse as queimaduras. E, durante a noite, quando o menino chorava, era ela que ia até o quarto para silenciá-lo.
Foto: Reprodução / Departamento de Polícia de Franklin
Para o legista, que avaliou o corpo do menino, o caso foi um homicídio, pois a vítima morreu por causa da perda de sangue e fluídos corporais por causa de suas queimaduras.
A avó de Austin lamentou a sentença, considerada por ela curta. "Ela merece passar o resto de sua vida na prisão, se não a pena de morte. Ela agiu como se não tivesse feito nada de errado", disse a idosa.