Mesários podem ganhar até seis dias de folga após eleições

Mais de 135 mil pessoas serão convocadas para trabalhar nas eleições

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Os convocados pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) para trabalhar como mesário na eleição deste ano, que acontece no próximo dia 5 de outubro, deverão ganhar, pelo menos, quatro dias de folga no trabalho. Isso acontece por quê a legislação prevê que, para cada dia trabalhado, incluindo o treinamento (que pode ser presencial ou pela internet), o trabalhador ganha dois dias de folga.

Levando em consideração os resultados das pesquisas, deve haver segundo turno no dia 26 de outubro, fazendo o descanso pular para seis dias. Mais de 135 mil pessoas serão convocadas para trabalhar nas eleições, segundo o TRE-BA.

Eduardo Campos doa R$ 2,5 mi à Marina depois de morto
Justiça Eleitoral retira 937 peças irregulares das ruas de Salvador
Aécio promete melhora em pesquisas e quer volta de ex-diretor da Petrobras à CPI
TSE divulga segunda parcial da prestação de contas dos candidatos

Somente em 2014, 20 mil pessoas se candidataram para ajudar no processo eleitoral no Estado, através do programa Mesário Voluntário. Com estes, mais de 50 mil já foram contabilizados. Vale lembrar que os voluntários também ganham os dias de descanso, que devem ser negociados com o empregador.

Apesar das vantagens, quem for convocado e não puder ou quiser atuar no pleito deve procurar a zona eleitoral para solicitar dispensa, com justificativa por escrito. Quem não o fizer e não comparecer, estará sujeito a multa de R$ 17,57 a R$ 350. É possível se candidatar para trabalhar como mesário através do site do TRE.