Trânsito

Metrô vai a Lauro: com chegada do modal, trajeto Lapa-Aeroporto será em 27 minutos

- Atualizada em

Diariamente, a estudante Pollyana Couto, 26 anos, sai de Pitangueiras, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), para ter aulas em Ondina, na capital. “São duas horas para ir, duas para voltar. Na quinta-feira, cheguei a demorar exatamente três horas e dezessete minutos na volta. Gosto muito de morar em Lauro, mas o problema é a mobilidade entre as duas cidades”, diz.

Mas, em breve, as coisas devem ser diferentes. Com a chegada do metrô a Lauro de Freitas, prevista para dezembro, o tempo do percurso até a Lapa, por exemplo, deve cair para menos de meia hora. Só para dar uma ideia do que Pollyana e outras milhares de pessoas enfrentam todos os dias, em janeiro, a Transalvador fez um estudo que indicou que, nos horários de pico, percorrer só a Avenida Paralela, que possui 18 quilômetros de extensão, levaria, em média, 79 minutos.

Foto: Marina Silva/Correio 24h

E, com a futura inauguração da Estação Aeroporto, Lauro de Freitas, município que completa 55 anos nesta segunda-feira (, já até vislumbra uma extensão dos trilhos e uma paisagem diferente nos próximos meses. Na própria estação, na Avenida Dois de Julho, ficará um terminal de ônibus e um serviço de linhas shuttle para o próprio aeroporto.

Nova estação

Além disso, a prefeitura já estuda a implantação de uma nova estação do metrô – que vai levar o sistema até 3,5 quilômetros depois. “A gente vai dar uma cara nova à cidade com essa parceria com o governo do estado. Vai ser um ganho de mobilidade grande na Estrada do Coco, inclusive com a Via Metropolitana, que entregamos em setembro”, afirma a prefeita da cidade, Moema Gramacho.

Segundo o gestor de Engenharia e Implantação da CCR Metrô Bahia, Eduardo Nazareth, a Estação Aeroporto segue o mesmo padrão das outras já inauguradas, com escadas rolantes, elevadores e adaptado para acessibilidade de pessoas com necessidades especiais. A ela, será integrado o terminal de ônibus municipais e intermunicipais. Segundo Nazareth, a área terá capacidade para receber até 70 coletivos por hora, além de atender 105 mil passageiros por dia.

Para completar, a estação oferecerá serviço de shuttle (linhas expressas de ônibus) até o aeroporto – e de lá até a estação. “O shuttle tem um intervalo para beneficiar tanto quem vai quanto quem vem. Vai funcionar como um circular:  sai da estação, passa pelo bambuzal, faz o retorno no embarque do aeroporto, volta ao estacionamento, apanha o pessoal no desembarque e volta para a estação”.

Oferecido pela CCR, o serviço será gratuito – o único custo é o da passagem. Além disso, o intervalo deve ser de 10 minutos entre um ônibus e outro, durante todo o horário de funcionamento do metrô. Por isso, a concessionária tem feito obras na região, incluindo uma duplicação na Avenida Dois de Julho, no trecho entre as locadoras.

A previsão é que os trens já sejam testados até a Estação Aeroporto no final de outubro, mas as intervenções no sistema viário só devem ser concluídas até o fim do ano – quando a estação será oficialmente inaugurada. “É uma obra enorme, um dos maiores investimentos hoje no país”, garante Nazareth. A concessão do metrô é uma Parceria Público-Privada (PPP), com investimentos que chegam a R$ 5,6 bilhões, entre o próprio Grupo CCR e o governo do estado.

Diariamente, a estudante Pollyana Couto, 26 anos, sai de Pitangueiras, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), para ter aulas em Ondina, na capital. “São duas horas para ir, duas para voltar. Na quinta-feira, cheguei a demorar exatamente três horas e dezessete minutos na volta. Gosto muito de morar em Lauro, mas o problema é a mobilidade entre as duas cidades”, diz.

Mas, em breve, as coisas devem ser diferentes. Com a chegada do metrô a Lauro de Freitas, prevista para dezembro, o tempo do percurso até a Lapa, por exemplo, deve cair para menos de meia hora. Só para dar uma ideia do que Pollyana e outras milhares de pessoas enfrentam todos os dias, em janeiro, a Transalvador fez um estudo que indicou que, nos horários de pico, percorrer só a Avenida Paralela, que possui 18 quilômetros de extensão, levaria, em média, 79 minutos.

E, com a futura inauguração da Estação Aeroporto, Lauro de Freitas, município que completa 55 anos nesta segunda-feira (, já até vislumbra uma extensão dos trilhos e uma paisagem diferente nos próximos meses. Na própria estação, na Avenida Dois de Julho, ficará um terminal de ônibus e um serviço de linhas shuttle para o próprio aeroporto.

Nova estação

Além disso, a prefeitura já estuda a implantação de uma nova estação do metrô – que vai levar o sistema até 3,5 quilômetros depois. “A gente vai dar uma cara nova à cidade com essa parceria com o governo do estado. Vai ser um ganho de mobilidade grande na Estrada do Coco, inclusive com a Via Metropolitana, que entregamos em setembro”, afirma a prefeita da cidade, Moema Gramacho.

Foto: Marinas Silva/ Correio 24h

Segundo o gestor de Engenharia e Implantação da CCR Metrô Bahia, Eduardo Nazareth, a Estação Aeroporto segue o mesmo padrão das outras já inauguradas, com escadas rolantes, elevadores e adaptado para acessibilidade de pessoas com necessidades especiais. A ela, será integrado o terminal de ônibus municipais e intermunicipais. Segundo Nazareth, a área terá capacidade para receber até 70 coletivos por hora, além de atender 105 mil passageiros por dia.

Para completar, a estação oferecerá serviço de shuttle (linhas expressas de ônibus) até o aeroporto – e de lá até a estação. “O shuttle tem um intervalo para beneficiar tanto quem vai quanto quem vem. Vai funcionar como um circular:  sai da estação, passa pelo bambuzal, faz o retorno no embarque do aeroporto, volta ao estacionamento, apanha o pessoal no desembarque e volta para a estação”.

Oferecido pela CCR, o serviço será gratuito – o único custo é o da passagem. Além disso, o intervalo deve ser de 10 minutos entre um ônibus e outro, durante todo o horário de funcionamento do metrô. Por isso, a concessionária tem feito obras na região, incluindo uma duplicação na Avenida Dois de Julho, no trecho entre as locadoras.

A previsão é que os trens já sejam testados até a Estação Aeroporto no final de outubro, mas as intervenções no sistema viário só devem ser concluídas até o fim do ano – quando a estação será oficialmente inaugurada. “É uma obra enorme, um dos maiores investimentos hoje no país”, garante Nazareth. A concessão do metrô é uma Parceria Público-Privada (PPP), com investimentos que chegam a R$ 5,6 bilhões, entre o próprio Grupo CCR e o governo do estado.