Mundo

Modelo de 14 anos morre após 13 horas de trabalho

Menina foi submetida a 13 horas intensas de trabalho durante um evento de moda em Xangai, na China, quando teve um colapso e foi parar no hospital, em coma

Agência O Globo

O caso da adolescente Vlada Dzyuba, modelo russa morta após complicações de saúde por esgotamento no trabalho, comoveu internautas neste fim de semana. A menina, de apenas 14 anos, foi submetida a 13 horas intensas de trabalho durante um evento de moda em Xangai, na China, quando teve um colapso e foi parar no hospital, em coma. Ela morreu dois dias depois. As informações foram divulgadas em jornais como "Mirror", "Daily Mail" e 'Il Fatto Quotidiano".

Ao compartilhar a notícia da morte de Vlada Dzyuba, uma modelo que atualmente mora em Upland, nos Estados Unidos, escreveu: "É por isso que eu nunca vou para a China. RIP Vlada Dzyuba, ela era tão nova".

No mesmo post, em resposta ao comentário de um internauta sobre alegações de que Vlada poderia estar envolvida com drogas, a modelo Diana Higgins - que já trabalhou em agências na Califórnia, em Singapura e em Bangkok, fez críticas à indústria da moda.

"É claro que a TV russa diria isso. É triste que eles prefiram escrever sobre ela desta forma do que chamar a atenção para os sérios problemas trabalhistas que as modelos enfrentam na China. E não é apenas na China; está em toda parte", declarou.

De acordo com relatos, a modelo Vlada Dzyub, natural de Perm, se queixava de excesso de trabalho e cansaço extremo. Além disso, pouco antes de sua morte, a adolescente teria sido diagnosticada com meningite crônica, quadro agravado pela rotina de trabalho.

Agora, a empresa na qual a adolescente trabalhou por três meses está sendo investigada por denúncias de "contrato de trabalho escravo".