Mundo

Morgan Freeman diz que está ‘devastado’ com acusações de assédio

Morgan Freeman se defendeu em seu segundo comunicado à imprensa após as acusações de que teria assediado jornalistas e colegas de trabalho

Agência O Globo

Em seu segundo comunicado à imprensa após as acusações de que teria assediado jornalistas e colegas de trabalho, Morgan Freeman se defendeu afirmando que "não é correto associar incidentes horríveis de agressão sexual com comentários ou humor mal colocados".

Segundo noticiou o “Hollywood reporter”, o ator americano escreveu que está se sentindo “devastado” e que "80 anos da minha vida correm o risco de serem destruídos, num piscar de olhos”.

Dezesseis mulheres acusaram Morgan Freeman de assédio sexual e comportamento inapropriado, de acordo com uma reportagem da “CNN”. Oito delas seriam vítimas, e as outras oito testemunhas da suposta má conduta do ator.

“Admito que sou alguém que sente a necessidade de tentar fazer com que as mulheres — e os homens — se sintam apreciadas e à vontade ao meu redor. Como parte disso, eu sempre tentava brincar e elogiar as mulheres, de um jeito que eu achava alegre e bem-humorado”, continuou.

Morgan Freeman já havia divulgado um pedido de desculpas na quinta-feira, após as acusações viram a tona. "Quem me conhece ou trabalhou comigo sabe que não sou alguém que ofenderia intencionalmente ou faria qualquer pessoa se sentir desconfortável", escreveu no primeiro comunicado.