Mundo

Morgan Freeman é acusado de assédio sexual e comportamento inadequado

Uma assistente de produção que trabalhara no set de "Despedida em grande estilo" alegou que Freeman a tocava sem que ela permitisse e fazia comentários sobre seu corpo de forma habitual

Agência O Globo

Dezesseis mulheres acusam Morgan Freeman de assédio sexual e comportamento inapropriado, de acordo com uma reportagem pubicada hoje no site da CNN. Oito delas seriam vítimas, e as outras oito testemunhas da suposta má conduta do ator.

A jornalista Chloe Melas, que assina a reportagem com An Phung, é uma das pessoas que sofreram assédio de Freeman e que contam sua versão da história. Melas diz que o ator a teria assediado mais de um ano atrás, quando ela o entrevistou durante uma turnê de imprensa (também conhecida como junket) do filme "Despedida em grande estilo" (2017).

Segundo a repórter da CNN, Morgan fez observações desagradáveis sobre a sua gravidez enquanto a cumprimentava em uma sala cheia de gente -- incluindo os atores Alan Arkin e Michael Caine. "Como eu queria estar aí dentro", teria dito ele, no momento em que segurava a mão dela. As câmeras gravaram apenas uma das observações.

Em outro caso, uma assistente de produção que trabalhara no set de "Despedida em grande estilo" alegou que Freeman a tocava sem que ela permitisse e fazia comentários sobre seu corpo de forma habitual. Ela disse que o ator colocava a mão na parte de baixo das suas costas e, uma vez, tentou puxar a sua saia para ver se estava usando calcinha.

"Sabíamos que, quando ele vinha para o set, não deveríamos usar blusas apertadas e com decote, nem usar nada que mostrasse nossas nádegas. Ou seja, nada que fosse justo.", disse ela.