Educação

MPT fecha outros dois acordos para regularizar salários de terceirizados de escolas baianas

Débitos serão quitados ainda esta semana. Outras quatro mediações estão previstas, duas para esta terça-feira (24) e duas para quinta-feira

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um acordo com mais duas empresas prestadoras de serviços para a Secretaria de Educação do Estado foi assinado na tarde desta segunda-feira (23) para a regularização dos pagamentos de salários e benefícios trabalhistas em atraso. A audiência de mediação foi realizada na sede no Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia e contou com a participação de representantes das empresas, do Sindicato dos Trabalhadores de Limpeza do Estado da Bahia (Sindilimp) e do governo estadual.


Segundo o MPT, as duas empresas vão quitar os débitos ainda esta semana. A HD foi uma das empresas que fechou o acordo nesta segunda-feira e, de acordo com o procurador Rômulo Almeida, ela já havia providenciado tudo para fazer o pagamento e só foi realizada a formalização da mediação para que houvesse segurança do cumprimento de todas as obrigações com os empregados. A outra empresa a fechar acordo foi a Contrate.


Ainda de acordo com o MPT, a coordenadora geral do Sindilimp, Ana Angélica Rabello, disse que outras sete empresas que estavam com salários atrasados referentes aos contratos com a Secretaria da Educação já sinalizaram com o pagamento imediato ou já quitaram os débitos.


"Estamos acompanhando e solicitando que as empresas enviem para nós os comprovantes de quitaçãos dos salários atrasados. Se não tivermos essas confirmações, vamos solicitar a mediação do MPT", afirmou Ana Angélica. A coordenadora geral do Sindilimp destacou também que a entidade está levantando problemas de pagamentos com outros contratos de terceirização envolvendo outras secretarias do governo estadual.


Quatro outras mediações estão previstas, sendo duas para esta terça (24) e duas para quinta-feira (26). Na última terça-feira (17), outro acordo para regularizar salários de terceirizados de escolas baianas foi assinado.