Mundo

Mulher barbada comemora casamento e considera se livrar de pelos

Annalisa sofre de ovário policístico, o que provoca a produção excessiva de pelos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A americana Annalisa Hackleman sofre com os pelos nos rostos desde os 13 anos de idade, ao ter sido diagnosticada com a síndrome do ovário policístico. O problema leva ao aumento de pelos no rosto e corpo.

 Após anos fazendo a barba, Annalisa decidiu deixá-la crescer por conta do apoio que recebeu do marido. Ao completar cinco anos de casa, a jovem pensa em tirar os pelos para as fotos de comemoração do casal. Em entrevista ao Daily Mail, a moça disse que o marido não deve amar seus pelos. "Não acho que ele ama meus pelos faciais", disse.



Há alguns anos, Annalisa declarou em uma entrevista que o fato de ter deixado os pelos crescerem fez com que se sentisse mais "livre, confiante e feminina” e que “não sabia se algum dia tiraria a barba de novo". Hoje, não está tão segura com o visual para as fotografias do álbum. "David (marido) aceita os meus pelos faciais. Não acho que ele ama meus pelos faciais, mas ele me ama e isso é tudo o que importa", revelou.



Ao perceber o crescimento dos pelos,  sua mãe a levou para fazer depilação a laser, o que não resolveu o problema. A partir dai, ela começou a raspar o rosto e chegou a fazer isso duas vezes por dia. "Era uma batalha sem fim. Tive agorafobia (fobia de sair de casa) e sentia ansiedade ao tentar planejar passeios ou ir a qualquer lugar. Quando saia de casa, depois de muito estresse, preocupação e choro, achava que a ansiedade não se acalmaria", comentou. "Felizmente, meu marido me tirou dessa minha neblina e exigiu que algo fosse feito porque estava arruinando nossa vida juntos".  Foi assim que Annalisa assumiu os pelos que tem no rosto.