Tecnologia

Não morra queimado: saiba o que pode fazer o seu celular explodir

A maioria dos celulares explodem devido ao superaquecimento dos aparelhos

Lívia Oliveira (livia.oliveira@redebahia.com.br)

Você com certeza já leu matérias ou ouvir falar sobre acidentes com smartphones. Ao ficar sabendo de notícias desse tipo, é impossível não pensar se o seu aparelho representa algum risco.

A maioria dos celulares explodem devido ao superaquecimento dos aparelhos. Em geral, as baterias de íons-lítio são desenvolvidas para suportar temperaturas de até 60°C. O excesso de calor pode ocasionar curto-circuito entre os polos positivo e negativo da bateria, dando início a uma reação em cadeia que leva os componentes inflamáveis da bateria à combustão.

Foto: reprodução
Para tirar todas as dúvidas sobre o tema, o iBahia conversou com o coordenador do curso de engenharia elétrica da Unijorge, Raul César, que listou quais situações podem contribuir para o superaquecimento. Confira:

1- Carregador/bateria/cabo USB apresentar defeito e o usuário substituir por um genérico. "A qualidade é importante. Um item original, adequado para o aparelho, terá todas as especificidades necessárias para um bom funcionamento", explicou Raul.

2- Deixar o celular carregando a noite inteira.  A entrada de energia elétrica eleva a temperatura do aparelho e, com o passar do tempo, pode reduzir o tempo de vida da bateria.

3- Usar o celular enquanto ele recarrega. Se a eletricidade que entra já aumenta a temperatura da bateria, o uso das funcionalidades do aparelho fazem o mesmo.

4- Ficar dando várias cargas no aparelho por dia. "O ideal é só carregar o celular quando estiver com a carga baixa mesmo", aconselhou o especialista.

5-
Não fazer as atualizações solicitadas pelo fabricante, pois algumas repercutem no gerenciamento de aplicativos e, portanto, da bateria.



Além dessas situações de risco, é melhor evitar deixar o celular exposto ao sol, levar para o banheiro enquanto você toma banho e pegar/emprestar carregador (já que cada um tem uma potência específica).

"Outras dicas para evitar acidentes é ter dois carregadores originais e ficar revezando o uso e preferir carregar o aparelho com ele desligado", concluiu o Raul César.