Mundo

Novo 'desafio da água quente' preocupa pais nos EUA

'Brincadeira' que surgiu nas redes já levou uma criança à morte

Agência O Globo

Um novo "desafio" da internet tem preocupado mais uma vez os pais de crianças e adolescentes. A "brincadeira" consiste em despejar água quente em outra pessoa ou ingerir o líquido fervente com um canudo, gravar as cenas e disponibilizá-las na rede. De acordo com a revista "Time", pelo menos uma criança morreu em decorrência de ferimentos originados pelo novo jogo.

Conhecido como "Desafio da água quente", ao contrário do famoso desafio do balde de gelo - que consistia em uma corrente na internet para angariar contribuições para pacientes de esclerose lateral amiotrófica (ELA)-, a brincadeira não tem por trás nenhuma causa nobre.

Não se sabe a origem do novo jogo, mas há relatos de que as crianças sejam estimuladas a participar da brincadeira por meio de vídeos no Youtube. No início do ano, o "Desafio da Baleia azul", que consistia em 50 tarefas que culminavam no suicídio do participante, também viralizou na internet sem ter sua origem descoberta.

Segundo a Time, no final de julho, Ki'ari Pope, de 8 anos, morreu seis meses após ser desafiada por seu primo a beber água fervente com um canudo. A ingestão do líquido gerou queimaduras internas e problemas respiratórios na criança que acabou não resistindo.

Além dela, há relatos de, pelo menos, outras duas crianças que tiveram ferimentos graves devido ao desafio da água quente. Uma delas, uma menina de 11 anos, teve queimaduras após ser alvo de seus amigos, que despejaram o líquido em seu rosto enquanto ela dormia.Outro menino de 10 anos também ficou em uma situação complicada após participar da brincadeira junto com seu irmão e beber água fervente.

A popularização do desafio tem levado familiares das vítimas a alertarem outros pais sobre uso seguro da internet por crianças. "Pais, falem com seus filhos sobre esses desafios. Não dê o telefone e deixe-as usar apenas. Veja o que elas estão fazendo", disse Diane Johson, tia de Ki'ari Pope, em entrevista a uma afiliada da rede CBS.