Tecnologia

Novos iPhones são lançados pela Apple

Empresa divulgou detalhes das versões iPhone 8, iPhone 8 Plus e o inédito iPhone X

Agência O Globo

Após meses de rumores, vazamentos de informações e até filas antecipadas, a espera dos fãs acabou. A Apple revelou nesta terça-feira seus novos iPhones. Dez anos após o lançamento do modelo original, a empresa anunciou três aparelhos: o iPhone 8, o iPhone 8 Plus e a estrela principal do dia: o iPhone X, espécie de edição comemorativa, voltado para o segmento premium.

Foto: Divulgação/Apple
O anúncio do iPhone X — que os executivos da Apple chamam de "iPhone Dez" — veio após o famoso "one more thing" (mais uma coisa), uma marca registrada de Steve Jobs, que usou a expressão para apresentar os produtos mais icônicos da empresa.

— Vamos revelar um produto que estabelecerá o caminho para a tecnologia daqui para frente — disse Tim Cook, diretor-executivo da Apple.

NOVA TELA E RECONHECIMENTO FACIAL

Como esperado, o iPhone 8 terá uma tela OLED, batizada de Super Retina Display, com mais resolução, contraste, brilho e cores mais realistas. Pela primeira vez, o aparelho não terá o famoso botão central, que leva de volta à tela inicial. A tela, de 5,8 polegadas, tomará praticamente toda a área frontal do dispositivo.

A apresentação da Apple também confirmou o sistema de desbloqueio por meio de reconhecimento facial. O recurso se chamará Face ID e usará uma câmera capaz de captar profundidade. Segundo a companhia, os dados dos padrões dos rostos não serão enviadas.

A Apple garante que o sistema é seguro. A chance de que uma pessoa qualquer olhe para um iPhone alheio e consiga desbloqueá-la é de 1 em 1 milhão. No sistema anterior, de desbloqueio por impressão digital, essa possibilidade era de 1 em 50 mil.

Ainda em relação à câmera, a empresa confirmou outro rumor: o Animoji, emojis animados, que refletem as expressões dos usuários. A Apple também fez uma parceria com o Snapchat para aplicar as famosas máscaras do aplicativo sobre o rosto do usuário.

'APOSTA ARRISCADA'
As apostas para o lançamento ganharam força após o vazamento da versão final do iOS 11, a nova versão do sistema operacional da Apple, que estreará nos novos iPhones. As informações no software permitiram que desenvolvedores tivessem acesso a detalhes do lançamento, como os nomes dos dispositivos.
Foto: Divulgação/Apple
Antes do lançamento, analistas já apontavam que a decisão, amplamente aguardada, de lançar um aparelho voltado ao segmento premium era uma escolha arriscada, porém acertada da Apple, que busca se diferenciar da concorrência.

— O lançamento pela Apple de um iPhone de US$ 1 mil é consistente com sua estratégia de negócios de diferenciação e exclusividade, mirando a faixa mais alta do mercado, em vez de apenas buscar uma base de usuários maior. Considerando que o iPhone responde pela maior parte do faturamento da empresa e que os lucros e sua curva de demanda é relativamente inelástica — ou seja, o preço tem pouco efeito nas vendas — essa estratégia de preços faz sentido em termo de crescimento de receita e do lucro — avaliou o professor Loizos Heracleous, da Warwick Business Schoolpor, e-mail, antes do lançamento do produto.

No dia anterior, o cofundador da Apple, Steve Wozniak, também avaliou que a aposta da empresa seria no segmento premium.

— A Apple cultivou um grupo de clientes dispostos a pagar mais, e esperar mais, pelo prestígio da marca — disse Wozniak ao site CNNMoney. — Até os techies querem exibir o último modelo do iPhone.

IPHONE 8 TERÁ CARREGAMENTO SEM FIO
Antes de revelar o iPhone X, a empresa se dedicou aos detalhes do iPhone 8 e o iPhone 8 Plus. Os modelos, de 4,7 polegadas e 5,5 polegadas, respectivamente, contarão com uma nova versão do Retina Display, novos autofalantes, que a Apple diz que serão 25% mais altos que os do iPhone 7 e entregarão graves mais fortes. O processador será o A11 Bionic, de seis núcleos e, segundo a empresa, 25% mais rápido que a versão anterior, o A10. A câmera terá 12 MP de resolução e um novo sensor.

O iPhone 8 será vendido por a partir de US$ 699. Já o 8 Plus sairá por a partir US$ 799. As pré-vendas começam no dia 15 de setembro.

A versão de atualização empolgou pouco veículos especializados. Casey Newton, do The Verge, provocou: "Os processadores são melhores, as câmeras são melhores. Isso é basicamente toda demonstração de novo iPhone nos últimos cinco anos".
O novo aparelho terá novos truques, no entanto. Os mais impressionantes são os da câmera. O iPhone 8 virá com um recurso chamado "Portrait Lighting", que permitirá aplicar filtros de luz em tempo real, no momento do clique.

O aparelho também virá preparado para aplicações de realidade aumentada — a mesma tecnologia usada para o uso do Pokémon Go, por exemplo. A apresentação mostrou outras aplicações, como ver dados em tempo real de um jogo de beisebol, apenas apontando a câmera para a partida. Ou ainda obter informações sobre constelações direcionando a câmera para o céu.

Outra novidade é o carregamento sem fio, já disponível em outros dispositivos, como o rival Samsun Galaxy S8. A Apple prometeu parcerias com redes de hotéis e restaurantes, que terão suportes para o carregamento sem fio.

HOMENAGEM A STEVE JOBS
O evento ocorreu no novo auditório da empresa em Cupertino, o Steve Jobs Theater. A apresentação começou com uma homenagem ao fundador da companhia, relembrado pelo diretor-executivo Tim Cook como um gênio.

— Não há um dia que passa sem que pensemos nele. Lembranças vieram à tona enquanto nos preparamos para hoje e para este evento. Leva um tempo, mas hoje podemos nos referir a ele com alegria, em vez de tristeza. Dedicamos esse auditório ao Steve porque o amamos e porque ele amava dias como esse — disse Tim Cook, diretor-executivo da Apple.
Ainda não há informações sobre as vendas dos produtos no Brasil. Esta reportagem será atualizada com novas informações sobre o evento.

APPLE WATCH PODERÁ FAZER LIGAÇÕES

Antes da divulgação dos detalhes do novo iPhone, Cook revelou os detalhes sobre o Apple Watch. Segundo o executivo, o relógio inteligente superou os modelos Rolex como mais vendidos no mundo. A Apple informou que as vendas do produto cresceram 50% em relação ao ano passado.

A principal novidade da nova versão do produto, o Apple Watch Series 3, é o uso de rede celular. Ou seja: será possível fazer e receber ligações usando apenas o relógio, sem necessidade de usar um telefone.

Para fazer com que as funções de celular coubessem em um relógio, a empresa lançou mão de alguns truques. A tela do novo Apple Watch servirá como antena. Já o cartão SIM será de um tamanho menor, metade do nano SIM.

A versão com rede celular custará US$ 399, enquanto a sem função de celular sairá por US$ 339. O produto começa a ser comercializado no dia 22 de setembro, e os pedidos podem ser feitos a partir do dia 15 de setembro. Ainda não há informações sobre quando o produto chegará ao Brasil.

A Apple parece estar determinada em investir na tecnologia como forma de repensar os cuidados com a saúde. Um dos recursos do novo sistema, o Watch OS 4 será o monitoramento dos batimentos cardíacos. O aparelho vai enviar uma notificação, por exemplo, quando detectar que os batimentos cardíacos estão muito elevados, mas o usuário não parece estar em movimento. Os recursos de software já estarão disponíveis para os usuários da série 2 no dia 15 de setembro.

APPLE TV COM RESOLUÇÃO 4K

O outro lançamento do dia foi a Apple TV versão 4K. A empresa informou que a nova versão do aparelho será compatível com a tecnologia 4K HDR, que exibe imagens mais nítidas. O 4K oferece resolução quatro vezes superior à alta definição (HD).