Comportamento

Nunca mais vão morrer: veja dicas do que fazer ou não com suas plantas

"Olhe de verdade para as suas plantas, aos poucos fica fácil identificar as necessidades delas", indica especialista

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Gosta de ter plantas em casa? Independente da espécie, elas são ótimas opções para decorar e trazer vida para casa. O problema é que muitas pessoas desiste de ser “mãe/pai” de plantas porque já deixou uma (ou algumas) morrer. Esse é o seu caso? A especialista em plantas Gabriela Heringer, uma das sócias do ateliê de cerâmicas e curadoria de plantas Studio Lily, garante que é possível cuidar bem das plantinhas sem tanto trabalho, principalmente no quesito regar. 

“Olhe de verdade para as suas plantas, aos poucos fica fácil identificar as necessidades delas através das folhas, que murcham ou caem. Vale lembrar também que a mudança não acontece do dia para a noite, então se você regar hoje e amanhã ela ainda não estiver muito bem, espere mais uma pouco porque ela pode reagir ainda”, explica Heringer.

Foto: divulgação

Quem tem plantinhas em lugares altos, de difícil acesso ou mesmo precisa sair durante alguns dias e não tem quem possa dar um pulo em casa para regar, existem alguns acessórios que podem ajudar. Um deles é o irrigador, com um recipiente onde é depositada uma quantidade de água, que vai sendo gotejada aos poucos na terra.

Confira seis dicas para saber o que fazer ou não na hora de regar plantas:


Borrifador: Não usar o tempo todo porque a planta pode ficar “melada”. A água fica na superfície e não molha nem a terra, nem a raiz adequadamente.

Rega consistente: Regar ao redor da planta, ao longo de toda a borda do vaso, até sair água pelos buraquinhos do vaso.

Sol: Regar no meio do dia, com sol quente, faz a água evaporar mais rápido, a raiz pode “cozinhar”. Então os melhores horários são de manhã ou ao entardecer.

Dedo: Nada de regar todas as plantas nos mesmos dias e horários pré-estabelecidos por você. Para sentir a necessidade de cada uma basta usar o dedo. Isso mesmo. Coloque a metade do dedo na terra para sentir se está seca ou não e, só então, decidir se é o momento de regar.

Água da chuva: Se tiver uma varanda ou local que possa colocar todas as plantinhas durante a chuva, elas vão adorar. Uma ideia, caso não dê movimentar os vasos, é usar um recipiente para recolher a água e depois utilizá-la para regar. 

Luminosidade e local: Isso faz toda diferença na hora da rega. As que estão perto da janela ou do ar-condicionado precisam de muito mais água do que as que estão em locais mais escondidos e com menos vento. Neles, a água evapora mais devagar e a terra fica mais úmida por mais tempo.