#todosjuntos

Operação antivírus: Jogo online convoca adolescentes a combater a pandemia

No jogo, os usuários podem criar times, escolher um dos cinco temas disponíveis e cooperar para encontrar soluções criativas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O Jornada X - Operação Antivírus convoca jovens, entre 12 a 25 anos, a criar soluções para atacar o vírus da Covid-19 virtualmente, de suas casas. Essa é a ideia do jogo, criado pelo arquiteto e urbanista Edgar Gouveia Júnior, que tem o propósito de alertar sobre a pandemia.

Por enquanto, o jogo só é liberado para adolescentes. Em duas semanas, os adultos serão liberados para jogar, mas para dar suporte aos criadores das soluções, ou seja, os jovens. 

A ideia do arquiteto nasceu após um amigo comentar como o período da quarentena seria difícil para as duas filhas adolescentes. Edgard, que é pós graduado em Jogos Cooperativos, conseguiu tirar o projeto do papel em apenas uma semana.

No jogo, os usuários podem criar times, escolher um dos cinco temas disponíveis (grupo de risco, saúde emocional, fake news, economia de quebrada e escassez de água) no site e cooperar para encontrar soluções criativas diante do enfrentamento da pandemia.

Como funciona

Os usuários precisam criar sete missões para trabalhar por um bem comum utilizando a criatividade. Os desafios seguem uma metodologia de jornada cooperativa, que auxilia os grupos a atingirem seus objetivos. 

A ideia é que as soluções encontradas pelos adolescentes seja utilizadas não só no jogo, mas também na vida real e afetar diretamente na luta contra a pandemia. Depois de resolverem as questões criadas na plataforma, os grupos devem procurar pessoas no dia a dia para aplicar a solução. 

A plataforma está integrada a redes sociais como Instagram, Facebook, Tiktok para que os usuários troquem experiências. 

O game tem o apoio, ainda, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), por meio do centro de empreendedorismo, a Livelab, a ONG Imaginable Futures, Xlab Juiz de Fora (MG), Viração, Escoteiros do Brasil Colégio Sidarta, além das comunidades de Heliópolis e Paraisópolis, em São Paulo.