Trânsito

Operação notificou 34 motoristas no retorno do sistema de blitz

A Transalvador abordou 586 condutores e foram registradas também outras infrações

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

No primeiro final de semana com o retorno do sistema de blitz de alcoolemia, na capital baiana, 34 motoristas foram autuados pela Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador). Apesar disso, a maioria dos condutores - 29 - se negou a fazer o teste do bafômetro. Nesses casos, obedecendo a legislação vigente, todos foram notificados, multados em R$957,69, tiveram a carteira de habilitação apreendida e levada para o Detran. Além disso, os que não possuíam outro condutor apto para dirigir tiveram os veículos removidos para a sede da Transalvador.


De acordo com informações divulgadas pelo órgão, os outros 4 motoristas que sopraram o bafômetro apresentaram concentração de álcool no sangue de 0,29mg e receberam uma notificação. Somente um dos condutores foi levado à delegacia para ser indiciado criminalmente. Ele extrapolou o limite de 0,30mg. De sexta-feira à domingo, 586 pessoas foram abordadas e foram registradas também infrações diversas. Os motoristas que tiveram o carro apreendido devem procurar a Transalvador. Vale lembrar que a estadia do veículo por cada dia no pátio é de R$ 25,00 e o custo do guincho é de R$111,00.


O sistema de blitz deixou de ser realizado na capital baiana desde julho do ano passado, por falta de verba, já que, segundo agentes da Transalvador, cada bafômetro tem o custo médio de R$ 18. De lá pra cá, a fiscalização ensaiou voltar algumas vezes, mas logo era interrompida. Nas operações do final de semana, agentes da Polícia Militar e do Detran deram apoio durante a fiscalização.