Comportamento

Para perder o medo de vez: tudo que você precisa saber para fazer uma tatuagem

O iBahia conversou com dermatologistas e tatuadores sobre todo o processo

Lívia Oliveira (livia.oliveira@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Escolher o desenho ou a frase ideal é uma das principais preocupações de quem vai fazer uma tatuagem, principalmente se for a primeira. Mas, para além da parte simbólica e estética, a pessoa precisa se preocupar com a saúde da pele.

O iBahia conversou com dermatologistas e tatuadores sobre todo o processo - decisão de fazer, escolha do que tatuar, cuidados com a pele antes e depois, cicatrização, etc - para que não tenha problemas ou arrependimentos futuros.

Foto: arquivo pessoal
Preparação da pele

Pessoas que sofrem de doenças de pele devem consultar um dermatologista antes de fazer a tatuagem. "Algumas doenças podem piorar ou se manifestar justamente nas áreas tatuadas devido ao atrito e lesão da pele pelas agulhas da máquina de tatuagem", explicou a dermatologista Taís Valverde.

A orientação de consultar um médico também vale para pessoas que tem queloide (cicatriz saliente que aparece após a cura de um ferimento). O dermatologista Gustavo Saczk ressaltou que, nesse caso, não aconselha a realização da tatuagem: 'Mesmo com todos os cuidados, ainda assim pode desenvolver uma cicatriz sobre a tatuagem".

Na consulta, aproveite para tirar todas as dúvidas, principalmente com relação as tatuagens coloridas - para que não ter riscos de desenvolver reações alérgicas.

Em casos de insolação ou irritação na pele, o ideal é esperar a pele ficar totalmente saudável para tatuar.
Trabalhos de Cal Tatu (Foto: arquivo pessoal)
Escolhas decisivas  

Após ter certeza de que a pele está saudável, você precisa escolher o desenho/frase e o (a) tatuador (a). A orientação é pensar em algo que você se identifica e fazer pesquisas. Dessa forma, você vai ficar mais seguro e até preparado (a) para conversar com o profissional, que vai adequar a ideia da melhor forma na sua pele.

O tatuador Carlos Augusto Lima, mais conhecido como Cal Tatu, disse que os indecisos de plantão não precisam se desesperar: "O tatuador (a) pode fazer uma arte com base nas referências ou na ideia que o cliente tem na cabeça". Ainda segundo o profissional, tudo vai muito do diálogo e as coisas podem ir se ajustando até chegar na aprovação do cliente.

No momento de escolha, vale conversar com pessoas que tem tatuagem, procurar por portfólios de profissionais, acompanhe o (a) tatuador (a) nas redes sociais - fotos do trabalho deles, comentários dos seguidores e clientes, e evite opções muito baratas.

Trabalho de Juba (Foto: arquivo pessoal)

Escolheu o profissional? Vá conversar com ele (a) pessoalmente, tire suas dúvidas e observe as práticas de segurança (limpeza do local, se usa agulhas e tubos reutilizáveis, se o material é mantido em uma embalagem durante o processo de esterilização, etc). Outra dica para ganhar mais confiança é perguntar sobre certificação de curso de tatuador, alguns profissionais costumam deixar expostos na área de trabalho.

Você também precisa pensar no local do corpo que vai receber a tatuagem e, claro, se preparar para a dor, que é bem relativo. Há quem diga que não sentiu dor nenhuma durante a realização da tatuagem.

A tatuadora Juliana Torris, mais conhecida como Juba, garantiu que não existem nenhuma região que é melhor evitar tatuar, mas que os locais mais escolhidos são braços, pernas, costela e costas. "Não é responsabilidade do estúdio ou tatuador isso de evitar a dor, tem gente que usa pomada com efeito anestésico, mas não é responsabilidade nossa. É importante que a pessoa vá à um dermatologista e consiga uma pomada específica", alertou Juliana sobre a dor.

Com relação a dor e a primeira experiência com tatuagem, Carlos Augusto disse que a dica é fazer uma tatuagem pequena e preferir locais com mais "carne".

Orientações pós-tatuagem

Cal e Juba prepararam uma lista com os principais cuidados para garantir uma cicatrização tranquila e um ótimo resultado para vida toda. Confira!

1- Evite comidas gordurosas, frituras, frutos do mar, condimentadas, pois elas contribuem para um processo inflamatório;

2- Evite tomar sol, se for tomar sol passar um protetor fator 50;

3- Fuja de banhos de mar e piscina, por pelo menos um mês;

4- Papel filme é indicado para as três primeiras noites para dormir e depois são 15 dias de pomada (que o profissional vai te indicar pós-tatuagem);

5- Nada de encharcar a tatuagem de pomada, só precisa passar um pouquinho duas ou três vezes no dia;

6- Em caso de tatuagens em regiões que a roupa cobre, evita usar vestimentas muito coladas;

7- Para lavar a tatuagem, prefira sabonete neutro, com o pH baixo, e lave fazendo movimentos circulares.

"O tempo de cicatrização varia de cada pessoa, mas o máximo são trinta dias. Durante a cicatrização, passe a pomada por 15 dias e depois use hidratante corporal no local para manter a tatuagem bem hidratada", aconselhou Juba.

Cal falou ainda sobre as mudanças que a tatuagem passa durante a cicatrização: "A tatuagem vai começar a criar uma casquinha, que é natural do nosso corpo, e ela vai expelir o excesso de tinta. Nesse momento, é normal sentir vontade de coçar, mas evite fazer isso, para não passar sujeira, contribuir para infecções ou até mesmo comprometer o desenho".

Trabalho de Juba (Foto: arquivo pessoal)
Riscos

As pessoas que não seguem as orientações do tatuador podem comprometer o resultado final do trabalho e necessitar fazer retoques. Para além do comprometimento estético, os dermatologistas Gustavo e Taís alertaram para possíveis problemas para saúde.

"A falta de cuidados pós-tatuagem contribuir para o aparecimento de bolhas, sinais, dor e sensação de calor no local - que podem ser sinal de uma infecção", sinalizou Gustavo Saczk.

"Caso identifique alguma coisa estranha no local da tatuagem ou em outras regiões da pele depois do procedimento, você deve procurar imediatamente um dermatologista", aconselhou Taís. Ela também explicou que é importante ficar atento ao processo de esterilização dos materiais, pois há riscos de contrair hepatites e HIV.

Vale lembrar que uma tatuagem demanda cuidados para a vida toda, principalmente com relação ao uso do protetor solar. Em caso de tatuagens coloridas, também é preciso se preparar para possíveis retoques com o passar dos anos.