Arte e Decoração

Paredes criativas: arquiteta explica as vantagens do sistema drywall

Especialista aponta os benefícios que o método pode trazer durante o processo de decoração

Redação iBahia (redaca@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O sistema drywall está sendo cada vez mais adotado na construção de paredes e forros. O método ganhou espaço devido à sua versatilidade, vantagens e as inúmeras possibilidades que oferece. De forma geral, drywall, que em tradução literal significa "parede seca", consiste em um sistema construtivo executado por meio do aparafusamento de chapas de gesso, produzidas industrialmente, em perfis de aço galvanizado. 

Foto: Carlos Piratininga

Seguindo a metodologia e as indicações de performance indicadas pelos fabricantes, a ideia geral se aplica tanto para a construção de paredes, como também para forros, por meio de mão-de-obra especializada. A arquiteta Cristiane Schiavoni, do escritório Cristiane Schiavoni Arquitetura e Interiores, indica o sistema.

"Além do resultado, gosto muito de uma outra importante vantagem: a leveza do sistema, na comparação com o peso da alvenaria, que diminui consideravelmente o impacto na estrutura. Em uma reforma, posso mudar a planta sem riscos. E em um projeto novo, considerar o drywall para as paredes nos possibilita economizar na estrutura da fundação", explica Cristiane. Confira abaixo outros benefícios apontados pela arquiteta:

- Praticidade
Rapidez e facilidade para instalar e deixar tudo pronto estão entre os pontos positivos garantidos pelo drywall. No entanto, Cristiane destaca outra questão prática e bastante benéfica para a uma obra: a possibilidade de "esconder" toda a infraestrutura.

"Seja de tijolo ou bloco de concreto, depois de levantar a parede é necessário ‘rasgá-la’ para a passagem das instalações. Com o sistema de chapas de gesso eu não preciso de nada disso e ainda consigo visualizar facilmente tudo que foi incluído na parede. Benéfico tanto para o momento da obra, como em um eventual reparo que pode acontecer na vida útil do imóvel", explica.

O mesmo raciocínio prevalece para o rebaixo de forros, que pode receber a elétrica calculada para a iluminação, a tubulação do banheiro e o ar condicionado.

- É confiável?
A arquiteta conta que já ouviu essa pergunta de muitos clientes. Como a alvenaria está arraigada na cultura construtiva brasileira, passando uma ideia solidez, segurança e bem-estar, ela avalia como normal e recorrente esse tipo de dúvida.

Cristiane responde que as paredes em drywall oferecem performance igual ou superior ao sistema tradicional nos quesitos segurança e conforto térmico e acústico. Seguindo o manual de especificação, a parede com uma chapa de cada lado é proporcional às características da alvenaria. Todavia, a depender da demanda do projeto, ainda é possível acrescentar lã de vidro ou de rocha para ampliar o desempenho da acústica.

"Se no projeto o cliente precisar de um ambiente mais protegido, como um ambiente onde ele quer ouvir música ou mesmo tocar instrumento, o sistema drywall nos permite projetar de acordo com as necessidades", destaca.

- Parede de gesso também nas áreas molhadas?
"Totalmente!", responde Cristiane. Para ambientes como cozinha, banheiro e área de serviço, as empresas fabricantes oferecem a chapa verde, indicando que a composição do gesso traz componentes que protegem a matéria prima de problemas com umidade. Além da chapa RU (resistente à umidade), o processo de instalação prevê a impermeabilização no rodapé para evitar quaisquer problemas relacionados à lavagem desses cômodos.

Além disso, recebe tranquilamente o assentamento dos revestimentos e a fixação de peças como bancadas de banheiro. “"Para tanto, uma chapa de aço galvanizado é fixada dentro dessa parede para reforçar", ressalta.