Viver Bem Itaparica

Partiu Ilha? Conheça as várias opções para chegar à Itaparica

Região também é rota de destino para as cidades de Nazaré das Farinhas, Santo Antônio de Jesus, Valença, dentre outras

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

Poucos destinos turísticos oferecem tantas opções de transporte como Itaparica. A pequena e paradisíaca cidade, que recebe cerca de 30 mil turistas por mês, segundo dados da secretaria de Turismo local, está localizada na ‘Ilha’ de Itaparica, que também abriga o município de Vera Cruz. A região também é rota de destino para as cidades de Nazaré das Farinhas, Santo Antônio de Jesus, Valença, dentre outras. 

Só pelo mar, contemplando a Baía de Todos os Santos, existem três opções: ferryboat, lancha rápida e catamarã. Para quem vai de carro e busca comodidade nas travessias, o indicado é que se busque o agendamento da passagem. O serviço de hora marcada foi implantado em 2015 e vem sendo uma facilidade para os usuários, porque não precisa ir até o terminal para comprar o bilhete, evitando as enormes filas que se formam, principalmente, em períodos de grande fluxo como feriados prologados.

Este serviço, no entanto, só está disponível para as compras realizadas por meio do site da Internacional Travessias. Vale ressaltar que é apenas para os usuários em veículos. A tarifa, para carros pequenos, custa R$ 45 nos dias úteis e R$ 63 nos finais de semana e feriados. A tabela completa de valores está disponível no site da empresa.


Para os pedestres, via ferry, embarcando no Terminal Marítimo de São Joaquim (Cidade Baixa), a tarifa custa R$ 5 de segunda a sexta e R$ 6,70 nos finais de semana e feriados. As embarcações começam a operar às 5h e encerram as atividades as 23h30. Nos feriados prolongados, o funcionamento passa a ser em regime de 24 horas. A travessia de ferryboat dura em média 60 minutos, conta com sete embarcações, operando de hora em hora, e desembarca no Terminal de Bom Despacho. De lá, o usuário pode pegar uma van e ir para qualquer parte da ilha ou ir para rodoviária e viajar para os destinos que Itaparica oferece

De acordo com a Internacional Travessias, empresa que administra o sistema ferryboat, as medidas tomadas em períodos de grande fluxo são:

- maior número de embarcações operando; (seis ferrys)

- redução no intervalo de saídas das embarcações;

- ampliação na oferta de vagas de hora marcada;

- Nos dias em que o sistema opera sem interrupção, funciona durante toda a madrugada;

- reforço nas equipes de operação, fiscalização e atendimento ao público;

- parceria com órgãos como Transalvador e Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop); polícias Civil, Militar e Rodoviária; e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU.

Também é possível fazer o trajeto de lancha ou catamarã. Essas duas opções estão disponíveis no Terminal Náutico do Comércio (Cidade Baixa). A viagem de lancha dura cerca de 45 minutos, com saídas a cada 30 minutos, exceto em dias de grande fluxo que as saídas ocorrem de 15 em 15 minutos, conta com seis embarcações em operação e custa R$ 5,60 de segunda a sábado e R$ 7,40 aos domingos e feriados. De catamarã a viagem é mais rápida, cerca de 30 minutos com horários de saídas de Salvador (Terminal Náutico) diariamente às 7h30, 11h30, 14h30 e 17h; Saídas de Itaparica: 9h, 13h, 16h e 18h.  O valor da passagem é de R$ 10 nos dias úteis e R$ 13 aos domingos. A linha é operada com o catamarã Senhor do Bonfim, com capacidade para 85 pessoas. 


As travessias de lancha ou de catamarã, no entanto, podem sofrer alterações nos horários, devido à maré baixa ou mau tempo, o que impossibilita a atracação no terminal. 

Por último, se preferir viajar por terra, existe duas opções: a primeira, via Santo Antônio de Jesus, tem 270 km. O caminho é pela BR-324 e seguir até o entroncamento de Conceição de Jacuípe. Em seguida, acessar a BR-101 até Santo Antônio de Jesus, dirigindo até Nazaré das Farinhas, via BA-028, e, por último, buscar a rota da BA-001, que liga Nazaré à ilha.


Outra opção é ir de Salvador até Cachoeira, pela estrada de Santo Amaro, seguindo por Maragogipe e, de lá, até Nazaré da Farinas para acessar a Ponte do Funil, que faz a ligação com Itaparica. Esse percurso tem 222 km e é o mais procurado para quem quer ir de carro.