Comportamento

Pesquisa revela quanto tempo de conversa é necessário para um encontro casual

Os sites e aplicativos de relacionamento já permitem que os usuários sejam mais assertivos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Cada vezes mais as pessoas estão passando seu tempo conectadas à internet. Seja para trabalho, estudo, contato com amigos, família e até mesmo para relacionamentos, sérios ou não. As facilidades da tecnologia, entre elas, poder se distrair, entre uma atividade e outra do dia a dia, e conhecer pessoas novas, sem se desgastar, é o que atrai a todos.  

Os sites e aplicativos de relacionamento já permitem que os usuários sejam mais assertivos e identifiquem os perfis que cada um tem com mais afinidade. A modalidade de relacionamento casual ou ocasional também acaba crescendo com o aumento desses aplicativos.  

Cada vez mais, homens e mulheres, de todas as idades, aderem ao sexo casual para não abrirem mão da sua vida sexual e encontrar um parceiro que se adéque a sua rotina. O sexo casual acaba atraindo homens e mulheres que estão interessados em vivenciar novas aventuras no campo sexual e realizar suas fantasias.   

Prova disso é o site de encontros casuais C-date (www.c-date.com.br) que conta com mais de 5 milhões de usuários no Brasil, com idades entre 30 e 55 anos, que buscam viver experiências de forma discreta.   

Quebrando tabus  

As transformações nos costumes culturais e morais vêm desmistificando o tabu do sexo casual que hoje em dia é visto como uma atividade saudável. Uma das grandes vantagens em se praticar o sexo de maneira livre é a possibilidade de encarar os desejos.   

O sexo casual pode ser uma boa saída para aproveitar a fase de desapego de forma mais prazerosa. De acordo com a especialista do C-date, Carla Cecarello, o sexo casual na maturidade é uma boa forma de vivenciar novas experiências.   

Pesquisa  

Uma pesquisa realizada pelo C-date quis saber quanto tempo de conversa os seus usuários precisavam para marcar um encontro com a pessoa do outro lado da telinha. Entre os usuários, 44% deles disseram que bastava um dia de conversa para conhecer alguém pessoalmente. Mas há ainda os que levam mais tempo e preferem marcar o encontro após uma semana de bate papo (40%). 9% deles disseram precisar de um mês e 7% de dois ou mais meses.  

As mulheres são mais cautelosas, segundo a pesquisa. 41% delas precisam de no mínimo uma semana de trocas de mensagens antes de sair para o encontro. Em seguida, os resultados apontam 30% das usuárias topam um encontro com um dia de conversa. Mas 17% das mulheres só marcam de sair depois de dois meses ou mais e 12% depois de um mês.  

Carla Cecarello explica que isso é muito em função do homem ser mais visual e das mulheres precisarem de mais tempo para serem seduzidas e envolvidas. A pesquisa, realizada na primeira semana de outubro, contou com a colaboração espontânea de 697 usuários cadastrados no site.  

Cuidados   

Embora a sensação de liberdade e a segurança na hora de praticar o sexo casual sejam recorrentes aos mais velhos, alguns cuidados não podem ser deixados de lado, como o uso do preservativo. “Curtir a vida é muito válido, mas com precaução”, orienta a sexóloga.