Economia

PIS/Pasep: 1,2 milhão de baianos recebe abono a partir desta quinta (17)

Calendário de pagamento segue de acordo com as datas de nascimento dos trabalhadores e vai até o dia 29 de junho de 2018, prazo final para o recebimento

Redação Correio 24h

Os trabalhadores baianos inscritos no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) e que tenham nascidos no mês de agosto, começarão a receber o dinheiro dos respectivos benefícios a partir desta quinta-feira (17). O calendário de pagamento segue de acordo com as datas de nascimento dos trabalhadores e vai até o dia 29 de junho de 2018, prazo final para o recebimento (veja quadros abaixo). No país, 24 milhões de pessoas receberão o chamado abono salarial, para as quais serão destinados R$ 16,9 bilhões. Na Bahia, serão 1.239.460 de beneficiados com um valor de R$ 900 milhões – montante que anima também os comerciantes, ansiosos por um reaquecimento da economia baiana.

Com cinco anos de carteira assinada, a administradora Lorena Matos, 28, é uma das beneficiadas deste lote. “O abono sempre foi útil para mim. Com essa grana, eu pago emplacamento (de carro) e outras coisas”, conta ela, que mora em Feira de Santana, no Centro-Norte baiano. No entanto, para o azar dos comerciantes, neste ano, ela pretende guardar a grana na poupança. Segundo Lorena, a única mudança foi no calendário de pagamento. Antes, ela recebia no dia 15 de agosto e, dessa vez, receberá a partir do dia 17, data em que a Caixa Econômica Federal, responsável pelo PIS, começa a liberar o dinheiro.

Para quem não está muito familiarizado, o PIS é uma contribuição tributária que as empresas pagam ao governo para que este possa financiar o seguro-desemprego e abono aos empregados do setor privado. Já o Pasep, é o benefício destinado para funcionários públicos, que o recebem pelo Banco do Brasil. A quantia que cada um embolsa varia de R$ 79 a R$ 937, dependendo do tempo em que se trabalhou formalmente em 2016.

Tenho direito?
Estando inscrito nestes programas há pelo menos cinco anos, têm direito a este abono os empregados que trabalharam formalmente por pelo menos 30 dias em 2016, com remuneração média de até dois salários mínimos e que tiveram seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais/ano-base 2016). Os trabalhadores poderão consultar o valor do benefício no Aplicativo Caixa Trabalhador, na página www.caixa.gov.br/PIS, escolhendo as abas “Você”, “Serviços Sociais”, “PIS”, “Consulta o Pagamento” ou pelo Atendimento Caixa ao Cidadão: 0800 726 0207.

Como posso sacar?
Para sacar o abono do PIS, as pessoas que possuem o Cartão Cidadão e senha cadastrada podem se dirigir a uma casa lotérica, a um ponto de atendimento Caixa Aqui ou aos terminais de autoatendimento da Caixa. Caso não tenha o cartão, o valor pode ser retirado em qualquer agência da Caixa, apresentando o documento de identificação. Já para o saque do Pasep, os servidores públicos precisam verificar se houve depósito em conta. Caso não tenha ocorrido, devem procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil.

Abono do ano-base 2015
Em julho, o governo reabriu o prazo para o saque do abono salarial do ano-base 2015 para os trabalhadores que não sacaram o benefício dentro do tempo estipulado. Agora, o prazo para retirada vai até o dia 28 de dezembro de 2017.

Este é o segundo ano consecutivo em que ocorre prorrogação. No ano passado, em que mais de 1,5 milhão de trabalhadores não realizou o resgate, essa mesma medida foi tomada. O valor ainda disponível chega a pouco mais de R$ 1 bilhão, segundo o Ministério do Trabalho.

Para saber se tem direito a receber do benefício, ano-base 2015, basta o trabalhador acessar o portal do abono salarial (http://verificasd.mtb.gov.br/abono/) e inserir o número do CPF ou PIS, junto com a data de nascimento. O site possui um relatório por estado, onde constam os nomes das pessoas que têm direito - mais de 84 mil beneficiários.