Mundo

Polícia antiterror britânica detém mulher por ler livro sobre cultura síria em avião

Muçulmana de 27 anos, Faizah Shaheen estava retornando de lua de mel na Turquia quando foi levada para interrogatório

Agência O Globo
- Atualizada em


Uma mulher muçulmana britânica foi detida em um aeroporto do Reino Unido e interrogada com base nas leis de terrorismo depois que um membro da tripulação a viu lendo um livro sobre cultura e arte da Síria.


Faizah Shaheen, de 27 anos, estava voltando da lua de mel em Marmaris, na Turquia, quando foi parada pela polícia de Yorkshire, no aeroporto de Doncaster, em 25 de julho. Ela trabalha no serviço de saúde britânico ajudando adolescentes com problema mental a não se radicalizarem.

Faizah Shaheen diz ter ficado com raiva e se sentido discriminada - Reprodução Independent


Um tripulante da companhia Thomson Airways afirmou que a mulher tinha um comportamento suspeito. Amparados pela Lei de Terrorismo, os oficiais de polícia a interrogaram por 15 minutos.


O livro premiado de Malu Halasa é uma coleção de ensaios, contos, poemas, canções, desenhos e fotografias de autores e artistas sírios.


Faizah, de Leeds, relatou ter sentido raiva e caído em lágrimas por causa da experiência — com uma sensação de que ela tinha sido discriminado por causa de sua fé. Ela disse que agora pretende fazer queixas formais contra a Thomson Airways e a polícia.


— Eu sou completamente inocente. Me fizeram sentir como se fosse culpada.