Comportamento

Prazer na relação: veja cinco dicas para chegar ao clímax durante o sexo

Estudo afirma que 55% das mulheres brasileiras não atingem o orgasmo durante a relação sexual

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.b)
- Atualizada em

A busca pelo prazer sexual está presente na maioria dos relacionamentos. Porém, segundo o estudo de Transtornos Sexuais Dolorosos Femininos do ProSex, realizado pela USP (Universidade de São Paulo), 55% das mulheres brasileiras não atingem o orgasmo durante o sexo.

“Muitas mulheres tem dificuldade em chegar ao orgasmo e isso pode estar relacionado a diversos fatores, como: doenças, problemas psicológicos, baixa autoestima, uso de drogas e álcool, insegurança, falta de conhecimento do próprio corpo.  Ou seja, às vezes são apenas alguns detalhes que precisam ser ajustados,” afirma Dra. Erica Mantelli, ginecologista, obstetra e especialista em saúde sexual. Com isso, Erica separou cinco dicas para ajudar a chegar ao clímax durante o sexo. Confira abaixo:

- Relaxar a mente: Não fique pensando em problemas, inseguranças ou medos, também não tente controlar as reações do seu corpo. Relaxe e curta o momento de forma tranquila.

- Conheça o seu corpo: É muito importante que toda mulher tenha conhecimento das áreas do seu corpo que lhe proporcionam mais prazer.

- Tenha intimidade com o seu parceiro: Estar à vontade durante a relação sexual, sem ter vergonha e expressando o que gosta ou não ao parceiro é fundamental.

- Estimule o clitóris: Ele é a parte mais sensível do corpo da mulher, exclusivo para o prazer. Além disso, é importante ter cuidado para não entrar em contato com ele sem lubrificação vaginal, pois pode causar desconforto.

- Tenha calma: O parceiro deve conduzir as preliminares com calma, afinal a mulher leva mais tempo para ficar excitada. “O uso de lubrificantes também é indicado, pois ajudam a deixar a pele mais sensível aos estímulos” indica a médica.

“Vale lembrar, que o orgasmo é uma reação que varia de mulher para mulher. Cada uma pode chegar ao clímax de uma forma diferente e é bem importante que o parceiro saiba disso, para procurar outras formas de proporcionar prazer para a parceira”, diz a ginecologista.