Economia

Quarentena atrapalhou seu evento? Saiba como agir para não sair no prejuízo

É possível adiar ou cancelar a sua festa sem ter grandes dores de cabeça

Carlos Bahia* (carlos.filho@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Você teve uma festa de aniversário ou casamento prejudicada pela pandemia? O isolamento social estabelecido pela proliferação do novo coronavírus afetou diversos eventos de pequeno a grande porte. Na Bahia, por exemplo, aglomerações de mais de 50 pessoas foram proibidas após decreto do governador Rui Costa publicado no Diário Oficial do dia 19 de março.

Com isso, a realização de festas de aniversário e casamento tornou-se inviável. Está sofrendo com o problema? Se sim, fique tranquila (o), o iBahia conversou com especialistas para entender qual a melhor forma de proceder e não sair no prejuízo.

Adiar ou cancelar?

A primeira coisa a se avaliar nessa situação é o que você, dono ou dona da festa, quer fazer em relação a ela. É o que explica o advogado Godofredo Dantas. "O consumidor deve ter certeza do que ele quer fazer com a própria festa, do que ele pretende, e com essa certeza buscar o contato com os fornecedores já contratados para fazer uma proposta objetiva a eles em uma possível negociação", disse.

Ainda segundo o advogado, a decisão de adiar ou cancelar um evento deve partir da pessoa que pretende realizá-lo. "O adiamento pode causar um prejuízo efetivo, como em um aniversário, pois este perde o sentido se feito em outra data. O cancelamento afeta muito o lado íntimo da pessoa, como ela vai se sentir em relação a isso", opina Godofredo.

O que a lei diz?

Como é de se imaginar, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) respalda o cliente a lidar com situações desfavoráveis, como a mudança do evento por motivos de força maior. O inciso V do Artigo 6º garante como direito básico do consumidor "a modificação das cláusulas contratuais que estabeleçam prestações desproporcionais ou sua revisão em razão de fatos supervenientes que as tornem excessivamente onerosas". Isso significa que é possível renegociar um contrato com fornecedor por um motivo de força maior e fora do controle de qualquer pessoa, tal qual uma pandemia.

Além disso, vale destacar que o Artigo 47 garante que "as cláusulas contratuais serão interpretadas de maneira mais favorável ao consumidor". Apesar disso, Godofredo aconselha: "o consumidor não pode esperar o problema ser posto, ele deve ter iniciativa e procurar o fornecedor para negociar a revisão do contrato". 

O advogado também enfatiza que o cliente pode acionar judicialmente o fornecedor caso este não responda ou recuse a proposta oferecida. 

Apesar da condição que possibilita o acionamento judicial dos fornecedores em caso de impasse nas negociações para revisão dos contratos, a assessora de eventos Indira Marrul vê os contratantes dispostos a negociar. "Há uma flexibilidade muito grande, sem cobrança de multas quando as mudanças são justificadas. E sempre tentamos negociar pagamentos com os fornecedores envolvidos na base da conversa", opina a profissional.

Decidi apenas adiar meu evento. E agora?

Se a decisão tomada for o adiamento e você deseja dar um "tcham" a mais em seu evento, o produtor de eventos Filipe Mendes sugere a busca de referência nas redes sociais. "É o melhor lugar para se buscar tendências, pois não há necessidade de ir de maneira presencial para escolher os elementos, além de ter mais flexibilidade de tempo para isso”, indica.

A ideia também é indicada por Indira. “As redes sociais são ótima fonte de pesquisa. Dá para descobrir novos elementos de decoração, afinal os profissionais da área postam bastante coisa. Momentos de crise geram também momentos de criatividade”, aconselha a assessora.

Iedla Lemos, diretora do Congrats Hall - espaço de eventos na avenida Paralela, também ressaltou a importância de aproveitar a quarentena para planejar e repensar o tão o evento, principalmente em caso de casamentos. 

"O mais importante nessa hora em que atravessamos uma crise mundial sem precedentes, é não parar de sonhar e acreditar no seu casamento, ou em outro evento social. Basta pensar que estaremos apenas adiando um pouco o grande dia, mas que ele será inesquecível e lindo, de um jeitinho ainda melhor, visto que neste momento sobra tempo para solicitar e avaliar orçamentos online", pontuou Iedla. 

Apesar da busca por novos elementos ser valorizada por Felipe, o profissional aconselha ter calma na tomada de decisões. "Há um receio muito grande em um primeiro momento com o investimento que já foi feito, então trabalhe com planejamento. É sempre bom verificar se esse 'algo a mais' vai caber no orçamento", concluiu o produtor de eventos.

*sob supervisão da repórter Lívia Oliveira