Educação

Quarentena proveitosa: confira dicas de como estudar para concursos públicos em casa

Para especialista, o momento do autoisolamento pode servir para criar ou aumentar a rotina de estudos

Ícaro Lima* (icaro.lima@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Uma das principais medidas para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19) em todo o mundo é a diminuição da circulação de pessoas em alguns ambientes. Dessa forma, elas precisarão passar mais tempo em casa. E aí surge a dúvida: como aproveitar bem o tempo de autoisolamento? Para a advogada criminalista Rebeca Matos, do escritório Matos e Correia, esse pode ser um bom momento para criar ou aumentar a rotina de estudos e investir na preparação para concursos públicos.

A especialista reuniu algumas dicas para orientar aqueles que querem ter uma boa produtividade em casa e se preparar bem para as provas que virão. Vale ressaltar que a maioria dos concursos exigem conhecimentos em áreas do direito na parte específica da prova. 

Foto: Reprodução

Confiras as dicas:

- Organização da rotina
É necessário determinar horários, escolher um bom local e não ter interrupções. É preciso simular como se estivesse em um cursinho, não ficar de pijama, tomar um banho como se estivesse indo para a rua. Tem que mentalizar que aquele momento é de estudo. Deixar feito o planejamento do dia, da semana e definir quais os assuntos que serão estudados, respeitando rigorosamente os horários. 

- Concentração
No começo, será complicado "educar" a mente para manter a concentração em um ambiente que pode ser incomum para estudar. Porém, o que importa é o hábito, a criação de uma rotina: "Vou começar no mesmo horário e acabar no mesmo horário!". É indicado ainda fazer cursos online, onde é possível escutar as aulas com fones, e também imprimir lembretes e colar em lugares estratégicos para que o estímulo visual dos assuntos aconteça de forma involuntária.

- Intervalos
Sobre os intervalos, o que vale é o respeito ao horário. De 10 a 20 minutos é uma faixa ideal. Esse momento é importante para oxigenar o cérebro, esticar as pernas, ir ao banheiro e não deixar o estudo algo massante. É interessante respeitar a rotina como se fosse em um curso preparatório e internalizar isso.

- Distrações
Há pessoas que não conseguem ficar 100% offline, mas é válido tentar colocar o celular no modo silencioso e deixá-lo afastado. No momento do intervalo, pega, olha, responde algo (se for urgente) e o deixa afastado novamente. É importante também que outas pessoas que estejam na residência respeitem o seu momento de estudo. 

- Divisão de tarefas
A divisão das tarefas (leituras, atividades e revisões) é algo que varia para cada estudante. É positivo, se tiver uma hora para os estudos, dividir 30 min para teoria e 30 min para questões práticas, sempre de forma equilibrada. Porém, tem matérias que o conteúdo é mais denso, como algumas de direito, daí é preciso mais tempo para a teoria.

- Tempo de estudo
O tempo de estudo diário depende muito do quanto o estudante tem disponível. Acredito que, no mínimo, duas horas já são suficientes. A partir de seis horas de estudo, a pessoa já pode se sentir exausta. 

- Ferramentas 
É recomendável utilizar ferramentas fáceis de encontrar na internet, como cursos online, videoaulas gratuitas no YouTube, questões de concursos anteriores, além de podcasts que tratam sobre atualidades e outros assuntos que caem nas provas, e podem ser escutados enquanto você realiza atividades domésticas, por exemplo.