Tecnologia

Rússia afirma que spinners são usados para hipnotizar jovens

No vídeo, é possível ver um ambulante vendendo o brinquedo durante as manifestações

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

 Febre no Brasil, os spinners passam a ser agora alvo de investigação. A Rússia abriu um inquérito após uma notícia da emissora russa Rossiya 24 que sugeria que os partidos de oposição do país tentavam atrair jovens e arrecadar dinheiro com a venda dos spinners. No vídeo, é possível ver um ambulante vendendo o brinquedo durante as manifestações anticorrupção que aconteceram no mês de junho. 

Foto: Divulgação

De acordo com o Olhar Digital, o  editor-chefe do site PolitRussia.ru, que é a favor do governo russo, Ruslan Ostashko, publicou uma notícia que dizia: “aqueles que entendem de tecnologia e política, sabem claramente que essas coisas simples são usadas para controlar as massas”.
 Veja o vídeo:

A agência russa de proteção ao consumidor, Rospotrebnadzor, anunciou a  investigação para analisar melhor o spinner. "Houve uma promoção agressiva dos chamados spinners entre crianças e adolescentes na Rússia recentemente", disse a agência em um comunicado. "Levando em consideração a ansiedade da comunidade de pais e professores, o Rospotrebnadzor, em cooperação com instituições de pesquisa em saúde infantil, estudará o efeito que os spinners estão tendo em crianças, incluindo o possível impacto negativo".

 Preocupação mundial

Na Alemanha, foram confiscadas 35 toneladas de spinners em maio, pois não havia informações do fabricante e o brinquedo foi considerado perigoso para crianças pequenas, que poderiam engolir peças pequenas como os rolamentos que o fazem girar. Ainda em maio, sites americanos noticiaram que uma menina de 10 anos engoliu um spinner. Segundo o Dallas News, Britton Joniec teria colocado o produto na boca para limpar uma parte dele, mas acabou engolindo.