Maternidade

Saiba a importância da mamografia durante a gravidez

É necessário que as grávidas estejam atentas a saúde, para evitar futuros problemas

- Atualizada em

Nova Mãe

Redação Nova Mãe

Foto: Getty Images

O período de gestação deve ser vivido com tranquilidade, mas é imprescindível um bom acompanhamento profissional, principalmente ginecológico e obstétrico, assim como a realização de um bom pré natal. É preciso estarmos atentas a tudo que acontece em nosso corpo, inclusive na gestação, onde ele passou a sofrer tantas transformações. E aí nos perguntamos entre tantas coisas que acontecem, o que é normal? A gravidez também é uma fase importante para estar atenta à saúde da mãe e não tem sido incomum algumas mulheres gravidas descobrirem por exemplo, nódulos ou alterações mamárias. Quando estamos grávidas passamos a nos olhar e nos tocar mais,  passamos horas em frente ao espelho, nos admirando e vendo nossas novas formas. Este é um  tema importante e tivemos um exemplo desta situação vivido pela mamãe Lívia, e postamos aqui uma entrevista muito linda com essa mãe guerreira! Clique aqui para ler!Sensibilidade na Mama

O seio é uma das partes mais sensíveis, e muitas mulheres sentem como primeiro sintoma da gravidez um aumento no volume e maior sensibilidade nas mamas. Mas, o quanto esta sensibilidade é normal? E o que fazer se percebermos algo diferente? No período da gravidez a mulher fica um pouco mais sensível e, consequentemente, se submeter a procedimentos mais complexos, como é o caso da mamografia é um pouquinho complicado. A primeira orientação é procurar um especialista, pois a realização de exames no período gestacional deve ser sempre analisada em conjunto, pelo médico, a gestante e a família. É importante ponderar todos os fatos, desde a necessidade, efeitos colaterais para a mãe e o bebê, riscos a fim de evitar procedimentos inadequados que podem ser realizados após a gravidez.Mamografia na gravidez – Dicas e importânciaAssim como qualquer outro exame, a mamografia no período gestacional deve ser recomendada com cautela. Apesar de ser um exame realizado rotineiramente pelas mulheres, no caso de gestantes ele será recomendado apenas se houver algum indício de câncer de mama que precisa ser averiguado com urgência. Caso não tenha nenhum sintoma da doença, pode deixar para fazer o exame depois da gestação sem problema algum.Nesse período o diagnóstico do câncer de mama pode ser difícil, por ser uma fase onde as alterações nas mamas acontecem quase que diariamente. Por isso, é bastante comum que a mulher tenha dificuldade em separar o que é normal, proveniente da gravidez e o que é considerado anormal e pode representar a doença, pois durante o período gestacional as mamas ficam um pouco maiores, com sensações dolorosas, difíceis de tocar e realizar o auto exame, na dúvida, o ideal é procurar o ginecologista que faz o acompanhamento da gravidez e ver a necessidade de fazer uma mamografia para descartar o problema.Câncer de mama durante a gestação

Foto: Potencial Gestante

Caso o câncer de mama seja detectado durante a gestação é preciso que a mãe inicie imediatamente o tratamento com medicações quimioterápicas que não afetam o bebê, ou dependendo do grau, realizar uma cirurgia que pode ser realizada neste mesmo período.Se o diagnóstico e tratamento do câncer de mama acontecer no período de preparação para engravidar, é possível retomar os planos após o controle da doença. Se a paciente for jovem, antes dos 30 anos, as chances de retornar às funções dos ciclos menstruais após o tratamento são ainda maiores. Vale ressaltar que o ideal é evitar gestação nos primeiros dois anos após o tratamento, para minimizar as chances da doença retornar.Beijos,