Transformação Digital

Saiba como garantir a segurança nas compras online

Conhecer a empresa fornecedora, pesquisar reclamações e ter antivírus atualizado em computador estão entre as dicas de especialista

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

A todo momento você é surpreendido com publicidades de vários sites de e-commerce. No Brasil, são milhares de páginas do gênero que vendem de tudo, de livros a eletrônicos. Em 2017, o comércio eletrônico teve crescimento de 12% em relação ao ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico. No entanto, os internautas devem ter cuidado antes de efetuar uma compra, e ter precauções básicas e já conhecidas, não fornecer informações pessoais e sigilosas, tais como número do cartão de crédito e endereço, para sites não confiáveis.

Um mapeamento recente da internet brasileira feito pela consultoria BigData Corp para a Serasa Experian apontou que 30% dos sites do país não estão seguros. Muitos deles não possuem o certificado de segurança (SSL – Secure Socket Layer), que é uma ferramenta importante principalmente em casos de websites que recebem dados pessoais. A pesquisa apontou que aproximadamente um em cada cinco sites de comércio eletrônico (19%) não está seguro.

Analista de sistema e professor da Unifacs, Alex Coelho disse ao iBahia que os usuários têm que saber exatamente qual a empresa que está finalizando uma compra. "Não arrisque muito. Todos sabem as grandes empresas que estão no mercado e tem lojas físicas", afirmou o especialista, que ainda apontou a importância de pesquisar o histórico do site no Reclame Aqui ou no site do Procon.

Outra dica do professor está em relação a diferença dos preços em vários sites. "Se o eletrônico ou algo que for comprar tem uma diferença muito grande de um site para o outro, não tem erro, ele é suspeito. Oferta com desconto muito alto também quase sempre é arriscado. Então, a dica é dar uma pesquisada antes", explicou Coelho.

O Procon também disponibiliza em seu site dicas dos cuidados que os usuários devem ter nas compras via internet. "Antes de tudo, é muito importante que cuide da segurança do computador para evitar que as informações sigilosas sejam capturadas indevidamente por terceiros", afirma a empresa, que fala da importância de manter o sistema operacional, programas e antivírus atualizados.

"O consumidor deve assegurar-se, ainda, de que os responsáveis pela página e as mercadorias ofertadas são de confiança. Os dados do responsável pelo site poderão ser consultados no endereço Registro BR", pondera o órgão.

Comprou, mas não chegou
Um dos problemas mais frequentes de quem compra pela internet é o não cumprimento de prazos de entrega das compras. O Procon orienta que, se houver atraso, o consumidor poderá aceitar outro produto ou rescindir contrato - com direito à restituição da quantia.

Os clientes devem ficar atentos em manter uma cópia do comprovante da transação, com todas as informações, constando desde o local da loja, se tiver loja física, até local e prazo de entrega.