Economia

Saque das cotas do PIS/Pasep termina em uma semana

Após prazo, saques voltam a ser restritos e só poderão ser feitos por quem tiver 60 anos ou mais ou se pedir a aposentadoria, por exemplo

Agência O Globo
- Atualizada em

Termina em uma semana o prazo para sacar as cotas do fundo PIS/Pasep para quem trabalhou em empresas ou no setor público de 1971 a 1988. Até 28 de setembro, os trabalhadores que têm recursos nesse fundo podem sacar o dinheiro. Depois desse dia, os saques voltam a ser restritos e só poderão ser feitos por quem tiver 60 anos ou mais ou se pedir a aposentadoria, por exemplo.

Foto: Reprodução

Segundo a Caixa, cerca de 4,5 milhões de beneficiários ainda sacaram o saldo. O volume de recursos disponíveis soma R$ 6,3 bilhões para o saque até o dia 28 de setembro. A média de pagamento por beneficiário é de R$ 1.370.

O que preciso fazer para sacar o dinheiro?

Na Caixa Econômica (empregado no setor privado)

Até R$ 1.500: saque no caixa eletrônico, com senha do Cartão Cidadão (o cartão não é necessário); saque em lotéricas ou lojas que sejam correspondentes bancários da Caixa (com a marca Caixa Aqui), com documento oficial com foto (RG, por exemplo), Cartão Cidadão e senha do Cartão Cidadão ou com cartão do Bolsa Família, senha do Cartão Cidadão e documento oficial com foto; transferência para a sua conta de outro banco, de graça, nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto.

Entre R$ 1.500 e R$ 3.000: saque no caixa eletrônico, com Cartão Cidadão e senha do Cartão Cidadão; saque em lotéricas ou lojas que sejam correspondentes bancários da Caixa (com a marca Caixa Aqui), com documento oficial com foto (RG, por exemplo), Cartão Cidadão e senha do Cartão Cidadão ou com cartão do Bolsa Família, senha do Cartão Cidadão e documento oficial com foto; transferência para a sua conta de outro banco, de graça, nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto.

A partir de R$ 3.000: saque apenas nos caixas localizados dentro das agências do banco, com documento oficial com foto (RG, por exemplo); transferência para a sua conta de outro banco, de graça, nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto.

Banco do Brasil (empregados no setor público)

Até R$ 2.500: transferência para a sua conta de outro banco, de graça, no caixa eletrônico ou pelo site www.bb.com.br/pasep, com CPF e título de eleitor; saque nos caixas localizados dentro das agências do banco, com documento oficial com foto (RG, por exemplo).

Acima de R$ 2.500: transferência para a sua conta de outro banco, de graça, nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto (RG, por exemplo); saque nos caixas localizados dentro das agências, com documento oficial com foto (RG, por exemplo).

Trabalhadores devem procurar bancos
Os beneficiários correntistas dos bancos Bradesco, Itaú, Santander, Bancoob, Sicred, Banestes, BRB e Mercantil com potencial de receber o dinheiro por meio de depósitos automáticos em suas contas, terão de procurar uma agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil para poder sacar o dinheiro do benefício. É que estes cotistas apresentaram problemas cadastrais em seus bancos.

Saiba o que fazer com o dinheiro

Para o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, a falta de informação leva milhões de trabalhadores a não retirar os recursos ou deixar o saque para última hora:

- O que se observa é que as pessoas reclamam da situação financeira, mas na maioria das vezes deixam passar oportunidades de ganhos extras, o que mostra que elas não valorizam os pequenos valores. Posso citar outros exemplos, como programas de milhagens e pontuações, é incrível as formas de deixar de ganhar. Uma das principais causas para números tão relevantes é justamente a falta da informação e principalmente da ausência da educação financeira na vida das pessoas - ressalta Domingos.