Educação

Senado aprova criação da Universidade Federal do Oeste da Bahia

O texto segue para sanção da presidente Dilma. A expectativa é de que a instituição comece a funcionar no segundo semestre do próximo ano

Editoria Notícias & Empregos

Nesta terça-feira (28), o Senado aprovou a criação da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob). O projeto de lei nº 31 de 2013, que prevê a criação da universidade, foi aprovado em regime de urgência e a matéria segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.


A universidade será criada pelo desmembramento da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e terá um campus principal situado em Barreiras e outros campi em Barra, Santa Maria da Vitória, Bom Jesus da Lapa e Luiz Eduardo Magalhães. A expectativa é de que a instituição comece a funcionar no segundo semestre do próximo ano, disponibilizando 2.220 vagas para os cursos de Bacharelados Interdisciplinares e efetivando o ingresso via SISU, através de classificação pelo Enem.


A previsão é de que a universidade esteja operando em sua capacidade plena em 2020, quando terá um total de 13.420 vagas em todos os seus cursos. Também foi aprovada nesta terça-feira pelo Senado a criação de novas universidades federais no Pará e no Ceará: a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), em Marabá, e a Universidade Federal do Cariri (UFCA), em Juazeiro do Norte.


No dia 8 de maio, o Senado também aprovou a criação da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSBA), que terá sede em Itabuna, um campus em Porto Seguro e outro em Teixeira de Freitas. A matéria seguiu para a sanção presidencial.


A previsão do governo é de que as atividades da UFSBA comecem em 2014 e esteja totalmente implantada em 2020. A expectativa é de que a universidade atenda mais de 11 mil estudantes. A criação da UFSBA foi comemorada pela UFBA.


*Com informações do Jornal do Senado e do UFBA em Pauta