Notícia

Serviço de pet sitting ganha espaço no mercado soteropolitano

Babás de animais de estimação oferecem serviços como cuidados 24h e aplicação de medicamentos

Redação iBahia

Imagine poder viajar e deixar seu animal de estimação sob os cuidados de um especialista, no conforto de sua própria casa. Para muitas pessoas isso pode parecer uma realidade distante, mas não é. Há cerca de dois anos, a comunicóloga Annie Sampaio oferece o serviço de cat sitting, ou seja, babá de gatos. "Conheci esse serviço durante o intercâmbio que fiz para os EUA. Lá é muito comum esse tipo de serviço direcionado aos felinos, justamente porque eles são animais extremamente territorialistas e possuem grande dificuldade de adaptação a novos ambientes", explica.

De volta ao Brasil, Annie começou a pesquisar e estudar o comportamento de gatos e resolveu ser cat sitter. "Percebi que os donos de gatos tinham grande dificuldade de viajar por nunca saberem o que fazer com seus filhotes", diz. Dentre os serviços oferecidos pela cat sitter estão reposição de água e comida, higienização do ambiente, escovação dos pelos, brincadeiras e administração de medicamentos. Além disso, ela envia fotos e vídeos do animal para o dono ao final de cada visita. "Viajo muito mais tranquilo quando sei que terei uma pessoa em casa cuidando dos meus dois gatos. Já aconteceu de eu ter viagem marcada e um deles ficar doente, precisando de remédio duas vezes por dia. O serviço de cat sitter é muito confortável e importante", conta o analista de sistemas João Paulo Rocha, um dos clientes de Annie.

A cat sitter Annie Sampaio cuida de gatos na casa de cada um, para que ele não precise passa pelo estresse de se adaptar a um novo ambiente

"Esse tipo de serviço reduz o estresse e o desconforto do animal, pois os gatos permanecem em seu território, com tudo o que lhe é familiar, principalmente o cheiro", explica a cat sitter. Outra vantagem apontada por ela que os gatos não precisarão conviver com outros animais, o que é comum nos hotéis para pets, e isso evita muita tensão.

Os cães também têm babá

Os cachorros não tem tanta dificuldade em se adaptar a novos ambientes quanto os gatos, por isso é comum que os donos os deixem em hotéis ou na casa de conhecidos quando viajam. Mas Wanessa Marçal, que trabalha como dog sitter, explica que o serviço tem outro tipo de vantagem. "Nos hotéis os pets ficam em gaiolinhas", conta. Ao contrário de Annie, Wanessa leva o cão para a sua própria casa, onde pode dar atençao a ele durante todo o dia. O serviço também inclui alimentação, aplicação de medicamentos, banhos e aulas comportamentais.

A ideia de oferecer o serviço surgiu quando um colega de trabalho disse que sentiria mais segurança em deixar o cachorro com ela do que em um hotel. "Hoje tenho uma cartela de clientes, pois um foi falando para o outro e a procura cresceu muito", conta.


Serviço

Cat Sitter - Babá de Gato

Facebook: www.facebook.com/catsitter.salvador

Instagram: @anniesampaio


Pet House da Marçal

Telefone: (71) 9258-5529