Carros

Sete dicas para para evitar problemas no trânsito

Muitos hábitos corriqueiros podem gerar multas

Agência O Globo

Muitos hábitos corriqueiros no trânsito são considerados infrações e podem gerar multas — ou pior, acidentes. Pedimos ajuda ao advogado Vitor Porto d'Ave para listar dicas de como evitar problemas.

1. Deixe a fome fora do carro
Só o consumo de balas e chicletes é permitido a quem está dirigindo. Bebidas ou alimentos maiores, como biscoitos ou sanduíches, impedem de manter as duas mãos no volante e podem deixá-la desatenta. Se quer lanchar, faça uma parada para evitar problemas.

2. Tenha tudo à mão
Ficar procurando coisas dentro da bolsa enquanto dirige é perigo na certa. Organize-se para não precisar desviar os olhos do acontece ao redor. Se precisar pegar dinheiro, por exemplo, pare o carro e faça tudo com calma. Estar focada é essencial para evitar acidentes.

3. Papo fica para depois
Se você é do tipo que não se desgruda do celular, atenção: a utilização ao volante é uma das principais causas de acidentes de trânsito no Brasil. Motoristas são proibidos de falar ao aparelho e, depois de uma reformulação na lei, de mexer em redes sociais e aplicativos de mensagem, como o Facebook e WhatsApp.

4. Música em pausa

Os fones de ouvido podem prejudicar a atenção de quem conduz veículos, por isso o uso só é liberado a quem estiver nos bancos de carona. O código considera infração o uso do acessórios em qualquer aparelho, inclusive em celulares.

5. Seja um dj preparado
Encarar viagens e até mesmo o trânsito do dia a dia fica mais fácil quando há a “companhia” de uma música. Se você é do time que concorda com isso, programe bem a sua playlist para não precisar mexer no rádio toda hora para ajustar o som.


6. É proibido fumar
A história de manter as duas mãos sempre ao volante também vale para quem fuma.É terminantemente vetado segurar cigarro na direção. Jogar cinzas e guimbas pela janela também não é consentido a motoristas nem a passageiros.

7. Todo mundo sentado
Colocar objetos ou animais de estimação no colo ou na lateral da porta do motorista está fora de cogitação dentro do Código Nacional. Se o bichinho gosta de passear ao lado do dono, infelizmente será preciso ensiná-lo a ficar quietinho num dos assentos do veículo.