Comportamento

Sexo sem olho no olho: confira as posições mais pesquisadas na quarentena

Casais tentam driblar a falta de contato físico durante a pandemia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em


Mais tempo em casa, saudade dos contatinhos e mais. É fato que o isolamento social mudou diferentes atividades comuns na vida da população, inclusive a maneira como as relações sexuais são realizadas. De acordo com a firma britânica "End of Tenacy London", a busca por posições sexuais que não envolvem "olho no olho" cresceram no Google. Isso acontece, em partes, para evitar beijos na 'Hora H'.

De acordo com o site 'Daily Mail', a posição "vaqueira reversa" foi pesquisada pelos britânicos mais de 60 mil vezes desde março, quando o isolamento social foi adotado em diferentes países para conter a disseminação do coronavírus. Já as populares "de quatro" e "de ladinho" tiveram um aumento de 22,3%.



A pesquisa também mostrou que, para driblar a falta de contato físico durante a quarentena, muitos casais estão investindo em sexo via telefone e brinquedos sexuais.