Casamentos

Sexóloga dá dicas para apimentar a relação após o casamento; confira

"O relacionamento é igual a uma flor, deve ser regada sempre, se você esquece de molhar dois dias ela murcha e morre", explica Aline Castelo Branco

Tainara Ferreira (tainara@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Dia a dia, trabalho, filhos, conta para pagar (...) A rotina de um casal após o casamento muda completamente e é preciso ter cuidado para que os hábitos não prejudiquem a vida sexual dos dois e acabe influenciado na relação. Segundo a educadora sexual e pesquisadora de sexualidade da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Aline Castelo Branco, a principal atitude para reverter ou não deixar isso acontecer é evitar se acomodar. "Depois que o casal está junto há algum tempo, a tendência é que se caia na inércia, pois como a conquista está consolidada não precisaria mais haver preocupações quanto a isso. Mas engana-se redondamente quem pensa dessa forma – e esse é um dos principais motivos para que os casamentos não durem muito tempo. O relacionamento é igual a uma flor, deve ser regada sempre, se você esquece de molhar dois dias ela murcha e morre. É assim com os seres humanos também nas suas relações afetivas", disse Aline em entrevista ao iBahia.

"O relacionamento é igual a uma flor, deve ser regada sempre, se você esquece de molhar dois dias ela murcha e morre", explica Aline Castelo Branco

A educadora ainda explica que é preciso saber como lidar para não deixar que isso ocorra. "O relacionamento é composto por uma equação simples. Costumo dizer que são:  '3 Ps' – Paixão, Paciência, Persistência  e pelos '3 As': Amor, Amizade e Admiração. São esses componentes que fazem uma relação duradoura. Não adianta ter amor e não ter admiração pelo (a) parceiro(a). Sem isso falta, por exemplo, o tesão e ai o sexo vai ficando ruim. Sem paciência é impossível construir algo juntos, por isso persistir é a palavra do jogo da relação. Portanto, se houver um esforço de ambos é possível tirar de letra e mandar o marasmo do dia a dia para longe. Mas para que isso aconteça é necessário coragem e força de vontade", explicou. A pedido do iBahia para ajudar os casais que enfrentam problemas na vida sexual após o casamento, a sexóloga separou cinco dicas que vão te ajudar. Confira: 1) Evite acomodação

Não ir aos mesmos lugares sempre permite ao casal conhecer novas pessoas, o que é muito legal. Casais que vivem grudados, apenas no seu mundinho, sem ter amigos e se relacionar com outras pessoas não tendem a manter relações duradouras. A individualidade é fundamental. Casamento não significa posse, mas sim um contrato entre pessoas que querem e se esforçam para formar uma família, sabendo que cada um é cada um.


2) Mantenha a qualidade do sexo

Uma pesquisa nacional realizada em 2002/2003 sobre a vida sexual do brasileiro, do Projeto Sexualidade do Hospital das Clínicas de São Paulo, revelou que na média o brasileiro faz sexo três vezes por semana. Muito pouco, não? No casamento a tendência é que esse sexo diminua a frequência para um ou duas, mas isso é muito natural. Só que  lembre-se  esse sexo dever ser O SEXO. O casal não pode perder de vista e do controle a qualidade da transa. Aqui estamos falando de qualidade e não quantidade. Quanto mais o sexo for saudável, bom, cheio de carinho e amor, maior o desejo de bem querer entre os parceiro e maior a vontade de querer ficar juntos. Sexo é bom quando for bom para os dois!

Uma dica é ir a lugares diferentes, como motel, praia, casa de amigos ou até na própria casa, mas o legal é fazer em ambientes diferentes, cozinha, escada, piscina, sala. Isso ajuda a marcar na memória a sensação de aventura, o que é saudável para relação. Procure fazer também noites especiais, mesmo não sendo datas específicas como,  de namoro, casamento, nascimento dos filhos, o que for. Crie algo para o dia e faça. Espere o marido sem roupa, ou com uma mesa, preparada  para um jantar lindíssima. Atitudes assim mudam o clima do casal.


3) Cuidado ao driblar os filhos

Se você tem filhos deve estar se perguntando: "Como vou fazer?". É claro, que com os filhos o fico muda de figura, mas se souber equilibrar a atenção vai conseguir manter a sua sensualidade, dar e sentir  prazer ao seu parceiro e cuidar das crianças. É uma questão de saber dividir as atenções. Se quer ter uma noite diferente com o maridão, leva os filhos para a casa dos avôs ou para dormir na casa de um amiguinho.

Mas fique esperta! Tome muito cuidado para não ser flagrada pelo seu filho transando em casa. A pior coisa para uma criança em formação de personalidade e descobertas é ver os pais transando. Isso pode gerar um conflito, como a criança ainda não sabe o que "aquilo" significa pode entender que o pai está agredindo a mãe ou o inverso.

Uma dica é ir a lugares diferentes, como motel, praia, casa de amigos ou até na própria casa, mas o legal é fazer em ambientes diferentes

4) Mantenha a confiança e o diálogo
Uma premissa básica para um casamento de sucesso é a própria confiança que detém em vocês enquanto casal, e também como a usam para comunicar entre os dois. Casais que conversam tendem a se aproximar cada vez mais. Dizer o que gosta e não gosta em todos os sentidos da relação ajuda a conhecer quem está ao seu lado e a ampliar os horizontes.5) Planejamento

Casais que planejam mantém sempre a chama do casamento acesa, primeiro porque existe esperança e segundo o desejo de conquistar o objeto de planejamento juntos. Isso enriquece o romance e a relação a dois. O sociólogo Bauman diz que: “o amor é uma hipoteca baseada num futuro incerto e inescrutável”. Talvez, por isso, o amor é tão atemorizante quanto a morte. Não sei se amor, mas a entrega e o desejo de compartilhar com outro algo bom, real e agora. O medo do desconhecido torna natural e, ao mesmo tempo, fútil o desejo de desfrutar, entregar e querer bem. Tentação pra se apaixonar, tem de monte, mas acertar o exercício é sempre difícil!"Por fim, relacionamento é aprendizado. Sempre", finaliza.