Economia

Sites e blogs profissionais sobre casamento se tornam negócio rentável

Fernanda Floret, do blog Vestida de Noiva, faz sucesso há mais de 5 anos e o que era para ser apenas um hobby se tornou profissão

Carla Trabazo (carla.franco@redebahia.com.br)

No dia do casamento, tudo para os noivos tem que estar incrível, e geralmente está. Da barra do vestido de noiva até os detalhes da mesa, tudo tem que ser muito bem pensado. O evento mais importante de um casal, no entanto, requer muita pesquisa, decisões e preparação nos bastidores. E para começar a organização, nada mais prático que procurar referências pela Internet.


No Brasil, o setor de festas e cerimônias de casamento vem levantando bilhões de reais ao ano, com eventos feitos com grandes produções e personalização de serviços. De acordo com a pesquisa Casamentos no Brasil, realizada pelo Data Popular, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abrafesta), em 2011 o setor movimentou R$13,7 bilhões, com mais de 45 mil funcionários formais recebendo uma média salarial de R$47 milhões mensais. E a tendência é que os números só subam.

Casamentos com grandes festas são os mais procurados nos últimos 5 anos. Foto: Carla Trabazo


Com toda essa movimentação, sites, blogs e revistas de casamento vêm crescendo e expandindo seus negócios. Segundo a criadora do Vestida de Noiva - um dos primeiros blogs profissionais do segmento -, Fernanda Floret, 2008 foi o ano em que alguns blogs no Brasil começaram a tomar mais força, sendo melhor dirigidos e montados. O motivo seria a volta dos casamentos com o "tudo que se tem direito", o que há 10 anos atrás não era tão cogitado.


"As pessoas viajavam pra fora para comprar as coisas do casamento. E foi dessa necessidade que se fez uma oportunidade. Porque muitas noivas estavam apresentando dificuldade de achar um serviço, de ter um produto aqui, em comparação com outros países. Por isso que nesses últimos 5 anos teve um crescimento nesse setor", explica a designer de moda, que comanda seu blog há mais de cinco anos e conta com uma média de 2 milhões de páginas vistas por mês.


Em 2007, Fernanda sentiu a dificuldade de encontrar boas referências e informação para fazer seu próprio casamento. Ao não encontrar sites brasileiros, ela teve que optar pelos americanos em busca de inspiração.


"Quando casei, a informação ficava muito mais na mão das assessoras de casamento. Então tudo que eu precisava saber tinha que perguntar pra elas, que conheciam os fornecedores. Hoje essa informação está em qualquer lugar na internet, é muito mais dissipada", conta a paulista, lembrando ainda que há 10 anos atrás haviam menos profissionais que ofereciam serviços para casamentos, fazendo com que as festas fossem "parecidas" por falta de um mercado mais amplo e concorrido.


A pesquisa do Data Popular contabilizou 8.300 empresas do setor de eventos em 2011. Destas, 1.086 estão concentradas no Nordeste, o equivalente a 13% do total. O aumento na quantidade de serviços como bufê, decoração e filmagens resultou em uma variedade de mercado que permite que os noivos contratem um fornecedor de acordo com o estilo que procuram. Segundo Fernanda, este crescimento também contribuiu para uma maior quantidade de "assuntos" para abordar em blogs, o que incentivou as pessoas a começarem a escrever sobre as festas.


Hobby que virou negócio
Com o casamento finalmente realizado em 2008, amigas de Fernanda a incentivaram a criar um blog com dicas e informações. Inicialmente, ela fazia por gostar de escrever e de falar sobre as festas. O que era para ser um hobby acabou se tornando profissão.


Ela passou a fazer cursos, comprou livros nacionais e internacionais sobre casamento e etiqueta, estudou as tradições das festas brasileiras e, assim, o blog foi tomando forma e crescendo. "Não era especialista no assunto, mas tudo que fazemos com amor e dedicação dá certo".

Fernanda Floret criou os blogs Vestida de Noiva, Vestida de Mãe e lançou o aplicativo Casando por Fernanda Floret. Foto: Carla Trabazo



Hoje, o Vestida de Noiva é basicamente uma empresa, com uma equipe de quatro pessoas e muitas viagens pelo Brasil, com mais de 680 casamentos publicados. Fernanda afirma que o blog dá trabalho, exigindo uma pesquisa constante de tendências e, ao mesmo tempo, ter o peso da responsabilidade em indicar serviços que confie.


Para indicar um fornecedor no blog, Fernanda tem apenas um critério a pensar: eu contrataria para meu próprio casamento? Se a resposta for positiva, tá aprovado! "Uma indicação errada também é credibilidade com o que eu faço e, mais do que isso, casamento tem muito dinheiro e muito sonho envolvido, é muita expectativa, então ser uma blogueira, uma especialista em casamento, tem essa responsabilidade por trás. Nada pode dar errado".


'Não devem nada a ninguém'
A blogueira afirma que, atualmente, sites, blogs e revistas brasileiros têm se equiparado com outros países, que já seguem o setor há mais tempo, quanto à qualidade gráfica (no caso das revistas) e de informação, ficando atrás apenas na quantidade de sites. Mas o Brasil peca em um quesito: a divulgação. Os fornecedores devem criar um relacionamento com o cliente e, para isso acontecer, ter um site e a indicação de seu contato nele é essencial, o que não é sempre que acontece.


A publicitária e professora de dança, Beatriz Cumming, 27, casou em fevereiro deste ano. Entre as dificuldades de organizar um casamento, ela pontua a falta de atualização dos sites de fornecedores. "A decoradora que contratei, por exemplo, não tinha trabalhos atuais no site, tive que ir até seu escritório para ver em um álbum os trabalhos mais recentes", conta, lembrando que para procurar referências e indicações de fornecedores usou muito sites e blogs, mas também as feiras de noiva foram de grande ajuda.

Empresas investem cada vez mais em eventos para noivas para mostrar seus produtos ao vivo. Foto: Carla Trabazo



Apesar de faltar na divulgação online, os fornecedores investem muito nas feiras e exposições voltadas ao seguimento. De acordo com a executiva de compras da revista Conceito AV Noivas, Anna Carolina Queiroz, os eventos de estande têm ganhado força, onde o valor pago para participar é compensado com o retorno positivo de demanda pela empresa, "em um momento que as pessoas querem casar com tudo o que têm direito".


Como ter um negócio de casamento com sucesso
Diante de tantos assuntos, serviços e noivos exigentes, começar a escrever um blog ou site parece fácil, mas Fernanda alerta para o cuidado que se deve ter ao se comprometer com o casamento.


"Primeiro tem que amar muito, mas a minha dica é realmente estudar, conhecer, buscar o conhecimento da área, porque para você passar informação você tem que ter muita certeza do que está falando. Então é importante buscar um entendimento das coisas, a simbologia, as tradições religiosas. Você pode até quebrar as tradições, mas pra quebrar você tem que entender primeiro. Essa é minha maior preocupação", explica a blogueira.


Outra dica é participar de eventos, feiras e workshops, podendo conhecer mais profissionais do ramo de casamentos e formar uma boa lista de contatos. E para quem quer trabalhar com assessoria de eventos, é importante conhecer um pouco de tudo da festa, desde a logística do serviço de bufê até o equipamento de som.


Fernanda destaca ainda a importância de existirem blogs regionais, como muitos de Salvador, dedicados somente a um estado, onde a noiva pode procurar fornecedores locais e estar mais em contato com eles.


"A Bahia o que mais sabe é organizar uma festa. Tem ótimos profissionais, inclusive conheci e conversei com todos eles no evento [promovido pela Sonhar Cerimonial & Eventos], acho que não devem nada, foi uma super organização", se animou a paulista, afirmando que, agora que conheceu pessoalmente, pretende aumentar a lista de fornecedores baianos entre as indicações no Vestida de Noiva.




Matéria original: Jornal Correio

Sites e blogs profissionais sobre casamento se tornam negócio rentável