Futebol

Talisca diz que foi forçado a renovar com Benfica: 'não queria'

Jogador disse que clube português ameaçou deixá-lo fora de torneios

Redação Correio 24h

Anderson Talisca, que no fim de fevereiro, renovou contrato com o Benfica até 2020, admitiu que prolongou seu vínculo com o time português contra a sua vontade. Segundo o ex-jogador do Bahia, ele só assinou contrato porque a equipe ameaçou deixá-lo fora de competições continentais. Ele está emprestado ao Besiktas, da Turquia, onde ficará até o fim desta temporada.

"Desde que cheguei ao Besiktas, sempre disse que não queria voltar para o Benfica e, meio ameaçado, tive de renovar contra a minha vontade. Infelizmente tive de fazer isso para poder estar aqui no Besiktas. O Benfica tinha o meu passe, iria tirar-me das competições europeias e eu não queria jogar só no Campeonato Turco", contou o jogador.

A relação de Talisca com o Benfica não é das melhores. O meia-atacante já entrou em conflito com o presidente do clube, Luís Filipe Vieira, por não ter gostado do tratamento recebido na negociação por empréstimo com o Besiktas. Na época, a diretoria do Benfica declarou que "saiu por dinheiro", o que desagradou o baiano.

Os problemas não param por aí. A diretoria também achava que Talisca não se dedicava o suficiente em treinos e jogos. Além disso, Besiktas e Benfica se desentenderam, porque o time turco não teria efetuado um pagamento de 2 milhões de euros referentes ao empréstimo do atleta.