Reality Shows

'The Voice Brasil': ex-participantes baianos falam das carreiras após o reality

Aila Menezes, Larissa Mello, Danilo Franco, Ludmillah Anjos e Vanessa Borges comemoraram suas passagens no programa que estreia nova temporada nesta terça (26)

Lucas Salles (lucas.sales@redebahia.com.br)

Durante nove edições, o ‘The Voice Brasil’ levou baianos para o cenário nacional e até mesmo internacional. A partir desta terça-feira (26), o reality show musical estreia a sua 10° temporada e com isso novos baianos terão a oportunidade de mostrar seus talentos vocais e performáticos, além de poder garantir uma guinada na carreira. 

Mais de 60 cantores de todo o estado já subiram no palco do programa da TV Globo, que nesta edição, traz Lulu Santos, Carlinhos Brown, Claudia Leitte, IZA e o quinto técnico: Michel Teló. Sim! Um formato inédito no mundo todo que vamos conferir a partir de hoje. De MPB a Rock n’Roll, uma coisa é certa: a Bahia sempre faz bonito no programa.

Marcando presença nas finais do reality show, os baianos fazem valer a máxima “baiano não nasce, estreia”. A fim de saber o que mudou na vida de alguns dos ex-participantes e da emoção que foi ter integrado o elenco da atração, o iBahia conversou com cinco deles. Veja abaixo; 

Foto: Reprodução | Instagram 

Lud-J (Edição 1 - 2012)

"Foi muito especial conseguir, além de mostrar a minha voz e o meu talento, conseguir realmente trazer a minha identidade para o programa, a minha personalidade. No pós-programa pessoas do mundo inteiro passaram a me conhecer, consegui fazer turnê tanto pelo Brasil, quanto internacional como em Paris, Portugal. Até hoje as pessoas me conhecem. Se eu faço um "Pah" as pessoas já lembram imediatamente de mim. Fiz música com Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Daniela Mercury. Até hoje colho frutos, é incrível". 

Aila Menezes (Edição 2 - 2013) 

"Foi uma abertura de portas muito grande. Eu sempre empreendi a minha carreira sozinha. Eu sempre fui minha produtora, manager, empresária e dentro do que eu estipulava para a marca Aila Menezes, estar no The Voice era um passo importante. Além disso, teve também a minha felicidade pessoal de mostrar para o Brasil inteiro que eu sou neta do ex-palhaço mais antigo do Brasil, o palhaço Pinduca (falecido em 2016). Todas as vezes que estou mais fraca por algum motivo, eu tenho uma caixinha dentro de mim que me fortalece. Eu rememoro o disco que gravei com Daniela Mercury, com Sergio Mendes, que eu concorri ao Grammy latino que eu participei do 'The Voice'. Essas cenas me lembram que sempre há tempo, é uma energia de emoção muito grande". 

Vanessa Borges (Edição 3 - 2014)

"São muitas pessoas boas e talentosas e especialmente na minha edição tiveram muitos participantes da Bahia e alguns eu já conhecia, eram meus amigos. Do programa eu só tenho experiências boas. Música faz parte da minha vida e não vamos parar nunca. Atualmente estou iniciando um novo ciclo na minha carreira, cantando um gênero que eu sempre fui apaixonada que é o samba. Tô com uma galera bem legal, então, vai vir música nova, clipe... Aguardem". 

Larissa Mello (Edição 4 - 2015)

"Participar do 'The Voice' foi algo de muito aprendizado. Querendo ou não é um currículo a mais, não é qualquer um que vai pra lá. E o que eu posso adiantar do novo projeto da Larissa Mello é que já já tem CD, tem feat com outros artistas, tá vindo algo aí bem legal".

Danilo Franco (Edição 5 - 2016)

"Eu sempre fui muito tímido e participar do programa era algo muito distante, então foi muito emocionante. A sensação, por exemplo, de ver as quatro cadeiras virando foi ainda mais emocionante. Participei em 2013, mas nenhuma cadeira havia virado para mim, então fui em 2016 com medo, naquela expectativa e quando tudo deu certo eu fiquei muito feliz. Escuto Djavan desde sempre e aí eu fui pra lá [para o programa], cheguei para montar o arranjo e me bati de frente com Torquato Mariano que é um dos produtores de Djavan. É tudo muito mágico. Outra emoção foi a primeira vez que Claudia [Leitte] me ligou. Eu fiquei 'gente? como assim, Claudinha acabou de me ligar? Eu achei até que era trote'".