Educação

UniRuy promove educação empreendedora e traz à tona a importância para a jornada acadêmica

Instituição criou o Centro de Empreendedorismo e Inovação (CEI)

Publieditorial
- Atualizada em

O Centro de Empreendedorismo e Inovação (CEI) do UniRuy foi criado com o objetivo de ser um "Radar de Oportunidades” para os alunos da instituição, por meio do diálogo com empresas e buscando aplicar um sistema educacional focado na promoção da educação empreendedora como uma oportunidade de desenvolver novas competências.

“O CEI acredita na construção de uma educação plural, com o compartilhamento de saberes dentro de uma perspectiva ampla, que atende a inter e multidisciplinariedade, absorve e oportuniza as diferenças. Tudo isso aliando a teoria e dinâmicas de sala de aula às práticas exigidas pelo mercado, com o objetivo de abrir o leque de oportunidades para os nossos estudantes e para a sociedade, através dos nossos serviços e capacitações”, pontua Elisandro Lima, coordenador do Centro de Empreendedorismo e Inovação do UniRuy

Por meio de espaços para aprendizagens colaborativas que o CEI se tornou um celeiro de Empresas Junior, proporcionando aos alunos a experiência profissional e empreendedora, tornando-os verdadeiros sujeitos do aprendizado. Com um ambiente que favorece a criatividade através do espaço de coworking, práticas de laboratório de desenvolvimento de projetos e protótipo que hoje contamos com três empresas que vem se destacando nesse universo: as startups Colmeia Computação Afetiva e a 4You, uma plataforma de cadastro de serviços na área de saúde e a EcoBahia, que atua na área de consultoria em Meio Ambiente.

“Ensino, extensão e pesquisa. Para mim, este é um tripé fundamental na jornada universitária de qualquer profissional que queira se destacar no mercado. Não basta apenas sala de aula, é preciso ter um diferencial, algo que lhe faça criar um legado único. Quando eu entrei na UniRuy, tinha como foco acionar este tripé e foi quando conheci o CEI. Este foi o grande diferencial em minha trajetória até aqui. Hoje possuo minha startup, a qual teve suas entranhas construídas dentro deste ambiente, sendo a primeira startup resultante dos trabalhos do CEI”, conclui Willian Rocha, estudante de engenharia do UniRuy e CEO da Colmeia.