Mundo

Urso mais triste do mundo é resgatado de jaula onde vivia de pão e cerveja

Tomi foi roubado para se tornar uma atração turística há dois anos e foi apreendido pelo governo

Agência O Globo
Um urso marrom da Albânia foi, finalmente, resgatado de uma jaula onde vivia de pão e cerveja. A denúncia foi feita por uma organização, a Four Paws, que conseguiu a libertação do animal chamado Tomi, considerado o “urso mais triste do mundo”. Ele vivia num restaurante onde era a atração e, além de viver confinado, era alimentado com pão e cerveja.
Foto: Divulgação



Segundo o jornal “Daily Mail”, Tomi foi roubado para se tornar uma atração turística há dois anos e foi apreendido pelo governo nesta terça-feira. O animal começará uma nova vida em uma reserva natural. Ele foi levado para um zoológico para ser examinado por veterinários e vai viajar para um santuário de ursos em Kosovo.
O especialista em ursos da Four Paws Carsten Hertwig, que organizou o resgate com o Ministério do Meio Ambiente albanês, disse que o animal está debilitado. “Tomi está em um estado muito ruim. Seus dentes estão muito danificados, e ele tem ferimentos na parte superior do corpo. Era a hora de ele sair daquele lugar horrível”, afirmou.

O animal tinha sido visto vagando pelas montanhas e, depois, um dono de restaurante decidiu que precisava de uma nova atração e pagou um veterinário para capturá-lo. Ele ficou numa gaiola onde servia para que as pessoas tirassem selfies. Seu proprietário dava cerveja a ele ocasionalmente para matar a sede do animal.
Segundo a organização, além de Tomi, há outros 50 ursos pardos vivendo em “condições extremamente precárias” na Albânia.