Comportamento

Uso de filtros no Instagram diminui o número de curtidas, diz pesquisa

O estudo também aponta que estratégias para melhorar a aparência são encaradas como dissimulação entre os usuários

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Os filtros do Instagram fazem parte da sua rotina de postagens nas redes sociais? Se sim, vale analisar como anda o engajamento com os seguidores. Segundo um estudo realizado pela  Rowan University, em Nova Jersey, o uso deste recurso nas publicações tende a diminuir o número de curtidas.

Para Seoyeon Hong, autora da pesquisa, o uso excessivo de efeitos aliado à preocupação de mostrar apenas o lado positivo da própria vida prejudica o engajamento com o conteúdo.  

"Estudos sobre autoapresentação sugerem que tentativas excessivas de fazer com que os outros pensem positivamente a respeito da autoimagem de um indivíduo podem provocar relutância em se envolver", pontuou Seoyeon.

Foto: reprodução
A pesquisa analisou 1.873 selfies publicadas no Instagram, que foram selecionadas através de uma busca aleatória pela palavra "selfie" na rede social. Não foram considerados publicações publicitárias.

O estudo também aponta que estratégias para melhorar a aparência são encaradas como dissimulação entre os usuários. "O número de curtidas foi menor nas selfies postadas com filtros, como adesivos ou efeitos que alteram exageradamente a cor, em comparação às selfies sem esses filtros", alertou a pesquisadora.

Segundo o estudo, fotos que revelam detalhes da vida do usuário - hobbies, relacionamento e ambiente de trabalho - são as que recebem mais curtidas.



"Os resultados indicam que as selfies que fornecem informações extras sobre os indivíduos na forma de 'pistas sociais', como identidade profissional ou riqueza, podem ser percebidas como uma disposição adicional de se envolver com outros usuários da rede social", completou Seoyeon Hong.